A importância das casas passivas: tudo o que você precisa saber sobre estes projetos

A importância das casas passivas: tudo o que você precisa saber sobre estes projetos

O que são casas passivas?

Casas passivas ou Passivhaus são baseadas no conceito de construção sustentável. Projetada sob altos padrões, a eficiência energética torna-se um pilar fundamental para reduzir o consumo energético e criar espaços mais confortáveis e saudáveis.

Entre os principais benefícios destes edifícios, encontramos uma melhoria na qualidade de vida, poupança de energia, mais presença de luz natural no interior da casa e diminuição do impacto ambiental.

As casas passivas procuram minimizar o consumo energético dos edifícios por meio de estratégias globais de design. Especificamente, estima-se que o consumo energético diminui 90% em relação a uma casa convencional e 75% em relação a novas construções.

A Panasonic lidera a introdução de energia aerotérmica no padrão Passivhaus há vários anos e desenvolveu vários projetos inovadores.

 

Quais são os seus princípios básicos?

Os padrões de habitações passivas nasceram no final dos anos 80 na Alemanha. O Certificado Passivhaus concedido pelo Instituto Passivhaus estabelece um conceito de construção sustentável e eficiente de casas passivas com base em cinco princípios básicos:

 

Isolamento térmico: componentes que envolvem elementos estruturais como paredes externas, telhados, pisos e carpintaria de qualidade para evitar que o calor escape no inverno e entre durante o verão.

 

Hermético: selar as junções dos materiais utilizados na construção para evitar fugas de ar, poeira e perdas de calor para tornar o edifício mais hermético.

 

Eliminação de pontes térmicas: articulações que ocorrem entre materiais de diferentes características podem causar a rutura da camada isolante, de modo que se gera uma perda considerável de calor concentrado no interior de uma casa.

 

Ventilação mecânica com recuperação de calor: método que permite entre 80% e 90% a recuperação de energia que se encontra no interior do edifício. Não precisa de abrir as janelas e o ar que entra na casa é aquecido antes de expulsar o que sai.

 

Aproveite ao máximo o calor vindo do sol: use a energia oferecida pela natureza e oriente as maiores aberturas da casa na direção do caminho solar.

 

Panasonic, com os projetos pioneiros de casas passivas em Espanha

Em Espanha, a realidade das casas passivas tanto unifamiliares como coletivas, só se concretizou em 2009, com a Catalunha e a Andaluzia como comunidades autónomas pioneiras na sua construção. Atualmente, de acordo com dados da Plataforma de Construção Passivhaus (PEP), já existem mais de 110 projetos de casas passivas certificadas em território espanhol.

Há anos que a Panasonic lidera a introdução da aerotermia no padrão Passivhaus. Em 2019, a Panasonic assinou um acordo de colaboração com a plataforma PEP para promover a implementação de Edifícios de Consumo Quase Zero (ECCN) em Espanha, bem como o “Padrão Passivhaus”, um modelo de certificação destinado a obter edifícios com baixa procura energética e redução do consumo de energia primária.

Alguns dos marcos mais importantes da Panasonic em Espanha com esta tecnologia foram:

 

– Primeira casa certificada Passivhaus Premium

– Primeira construção vertical Passivhaus

– Primeira promoção de casas certificadas Passivhaus

 

Até 2050, a visão da Panasonic passa por trabalhar no sentido da criação e utilização mais eficiente da energia para construir uma sociedade com energias renováveis e um estilo de vida mais confortável, com o objetivo de criar mais energia a partir de fontes renováveis do que a energia utilizada para produzir os seus equipamentos e alcançar um estilo de vida em que as emissões de CO2 em casa sejam praticamente nulas.

Em 2015, a Panasonic equipou a primeira casa certificada Passivhaus Premium construída em Espanha (Proyecto Tierra em Lluchmajor, Menorca). Nesta casa, instalou-se um sistema de consumo muito baixo, como a gama Aquarea H de 3,2 kW (Kit-WC03H3E5) Split Monofásica que oferece um COP de 5 (à temperatura de 35ºC e temperatura exterior de 7 ºC) e um SCOP de 6,1 em zona quente.

A Aquarea é a bomba de calor da Panasonic que, graças à sua máxima eficiência energética, está instalada em projetos de casas passivas para apoio à ventilação mecânica com recuperação de calor e à otimização de ganhos solares e calor interior, dois dos pontos mais importantes nas exigências de um projeto Passivhaus.

Em 2018, esteve envolvido no projeto da primeira construção vertical (multihousing) com certificação Passivhaus: o projeto residencial Basa de la Mora, em Miralbueno (Aragón), um edifício de 186 casas, todas elas casas passivas com praticamente zero consumo energético. O envolvimento da Panasonic foi através da aerotermia e da introdução do equipamento Aquarea All in One da Panasonic.

Estes sistemas de climatização oferecem quase zero consumo energético graças ao refrigerante R32, que é amigo do ambiente e oferece uma eficiência energética melhorada até 5.33 COP com uma classificação de eficiência energética A+++. A introdução do equipamento Panasonic Aquarea All in One nestas casas permitiu a construção do primeiro edifício coletivo certificado passivhaus com aerotermia construído em Espanha.

Em 2020, a Panasonic participou na primeira promoção de casas certificadas Passivhaus Premium em Las Lomas, uma urbanização de Saragoça. É um conjunto de casas que poupam energia e não produzem qualquer despesa, geram energia até para devolver dinheiro ao proprietário, e têm um interior equipado com ar limpo, constante e renovado.

Até 2050, a visão da Panasonic passa por trabalhar no sentido da criação e utilização mais eficiente da energia para construir uma sociedade com energias renováveis e um estilo de vida mais confortável, com o objetivo de criar mais energia a partir de fontes renováveis do que a energia utilizada para produzir os seus equipamentos e alcançar um estilo de vida em que as emissões de CO2 em casa sejam praticamente nulas.

LINKS
Galeria
artigos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

World Architecture Festival 2022

Take a ticket here »