Como usar menos lâmpadas e ter mais luz?

Categorias: ArquiteturaDesign

Translator

 

 

Para trazer algum cuidado na iluminação das nossas casas, precisamos de entender que a quantidade e a qualidade da luz no interior de um espaço não devem ser apenas vistas em termos da potência das lâmpadas utilizadas, mas também, da sua orientação, da distância a que estas se encontram de uma dada superfície, da cor da superfície (crónica anterior) e da sua própria textura.

Todas as superfícies absorvem e refletem parte da luz que uma lâmpada emite. Acabamentos mate, tais como o pladur ou os tecidos, absorvem uma boa parte da luz e tornam a iluminação refletida menos intensa. Já os acabamentos brilhantes e vidrados, como o espelho ou o mármore, refletem com intensidade a maior parte da luz recebida.
Por outro lado, a distância a que a lâmpada se encontra de uma dada superfície vai também determinar a intensidade com que o feixe de luz incide sobre essa superfície, o que pode diminuir ou aumentar a luz refletida (maior ou menor aproximação, respetivamente). De igual modo, a orientação da lâmpada relativamente à superfície, pode diminuir ou aumentar a luz refletida (maior ou menor inclinação, respetivamente).
Em resumo, a relação que se estabelece entre as superfícies e as fontes de luz, permite potenciar a iluminação artificial do espaço usando menos lâmpadas e, desse modo, reduzindo os consumos energéticos e os custos associados à sua instalação e manutenção.

Este jogo permite-nos, não só, recriar ambientes económica e ambientalmente mais sustentáveis, mas também mais personalizados, podendo ser dramáticos e fechados ou luminosos e amplos. Tudo depende do design de interiores desejado.

MICHELE RENDA
Engª Eletrotécnica e Designer de Interiores*
michelerenda@ninefingertech.com

* Michele Renda acolhe no design de interiores saberes tecnológicos e de iluminação. Descomplica conceitos e conhecimentos da área da engenharia e integra-os de forma transparente e eficiente nos seus designs. É este cuidado de pensamento e conhecimento que enriquece e traz mais valia aos seus projetos. Michele Renda é sócia-gerente e fundadora da empresa Nine Finger Technologies & Home Design sediada na incubadora da Universidade do Algarve.

Artigo publicado no website POSTAL
Fonte: Nine Finger Technologies & Home Design
Galeria
artigos RELACIONADOS
PUBLICIDADE