Entrevista GALBILEC

Categorias: Entrevistas

Entrevista GALBILEC: “A especialização nas áreas social e da saúde, aliada à capacidade de prestação de serviços 360 são os nossos verdadeiros diferenciais.”

Fundada em 2010, a Galbilec – Serviços Globais de Projeto é uma empresa prestadora de serviços 360 no setor da construção, focada particularmente nos setores social e da saúde, em que competitividade está ancorada na gestão estratégica de pessoas e na implementação de um ambiente que respira inovação.
Consultoria financeira, elaboração de projeto de arquitetura e especialidades, contratação pública, gestão e fiscalização de obras e gestão da manutenção de edifícios são as soluções core desta empresa que é já uma referência no seu segmento.

DIFERENCIAÇÃO PELA DISRUPÇÃO 

Para a Galbilec, a busca contínua na agregação de soluções diferenciadoras, eficientes e que acrescentam valor faz parte do seu modus operandi e é esta visão disruptiva de encarar cada projeto que tem contribuído para o posicionamento e consolidação da sua marca no mercado. Tal como refere José Figueiras, diretor executivo da empresa, “nós procuramos desafiar os nossos clientes a ver mais além e a contribuir, inclusivamente, para a definição ou estabilização de programas que possam ter mais sucesso em determinada área geográfica. E é esta valência adicional de desafiar as entidades a transportar os projetos para uma dimensão mais ambiciosa e eficiente que nos tem ajudado a construir relações próximas, duradouras e de confiança com os nossos clientes.”
No entanto, esta visão e forma de trabalhar apenas é possível graças “a toda uma estratégia que é implementada de dentro para fora e que se traduz e reflete no diferencial percebido pelos nossos clientes.”.
E que diferencial é esse? O responsável esclarece. “Temos a consciência que o grande fator de diferenciação face à concorrência é o nosso conhecimento aprofundado e transversal nas diversas fases do investimento que nos permite acrescentar mais valor o que, por sua vez, potencia a qualidade do projeto e da obra, acabando por se traduzir, também, na diferenciação de serviço que determinado edifício acaba por ter no respetivo território e comunidade.” Nesta matéria, o responsável reconhece “ a especialização nas áreas social e da saúde, aliada à capacidade de prestação de serviços 360 são os nossos verdadeiros diferenciais”.

ESTRATÉGIA DE DIFERENCIAÇÃO COMPETITIVA FOCADA NAS PESSOAS

A Galbilec pretende ser vanguardista e estar alinhada com as mais recentes tendências de gestão e não poderia ser diferente no que se refere à gestão de pessoas. Aliás, para José Figueiras esta deve ser sempre a área por onde a inovação empresarial deve começar.
“A visão que nos tem sustentado ao longo destes anos é o olhar posto no futuro, sem esquecer as heranças e aprendizagens do nosso passado. Assim, queremos ser disruptivos na forma como gerimos as nossas pessoas, centrando-nos naquilo que é mais importante, a sua felicidade”.
Para o empresário este conceito de felicidade no trabalho não é utópico, nem romântico, mas sim um objetivo estratégico para a empresa e que tem a certeza que se irá refletir na performance e comprometimento de cada colaborador e, como consequência, na competitividade da Galbilec.
Para dar corpo a esta visão sobre Gestão de Pessoas, ainda em 2021, a Galbilec criou uma Direção de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas.
Esta Direção tem como um dos principais objetivos dotar cada uma das suas pessoas “de ferramentas para alcançarem o seu potencial máximo, sempre alicerçado num consciente e necessário equilíbrio entre a vida familiar e profissional.” No fundo, “contribuir para que cada pessoa se possa tornar a melhor versão de si mesma”, refere o empresário.
“Queremos difundir a toda a organização que toda esta visão centrada nas pessoas, na premissa básica de que todos somos talentos e de que todos temos a responsabilidade de tornar a Galbilec no melhor e mais feliz lugar para trabalhar, é, efetivamente, da responsabilidade de todos.
Este é um caminho longo, mas que a empresa já começou a trilhar e evidência disso é a recente certificação pelo GREAT PLACE TO WORK®.
“Este reconhecimento não é de todo o fim de um processo, mas antes o início de uma estratégia e uma caminhada que tem como foco o desenvolvimento de talentos e a criação e manutenção de um local de trabalho feliz, colaborativo e que promove a inovação”, remata José Figueiras.

A INOVAÇÃO NO SEU ADN

No que se refere à Inovação, e sendo esta parte do seu ADN, a Galbilec procura ter uma visão holística sobre este universo, promovendo a inovação dos seus processos e soluções não só por via do programa interno de ideias, mas também procurando sinergias externas.
Para o fundador, a inovação deve ser sempre encarada, por cada colaborador, como o motor de desenvolvimento do seu trabalho e parte integrante dele. “Nunca devemos fazer algo sempre da mesma forma porque sempre o fizemos assim. O questionamento constante sobre se podemos fazer melhor e com mais valor é algo transmitido e intrínseco na nossa cultura organizacional”.
Para disseminar esta cultura de inovação, a Galbilec está a desenvolver um programa de incubação de ideias internos que tem como missão clara a de trazer mais ideias que deverão se tornar pilares do crescimento da empresa.
“As ideias a implementar e elegíveis para este programa não são apenas aquelas que se traduzem em novos negócios, mas também aquelas que se traduzem na eficiência dos processos organizacionais. Para isso vamos fornecer todas as ferramentas para apoiar os nossos colaboradores neste programa. Acreditamos que ao dotar a nossa equipa com este tipo de instrumentos, estratégias e skills lhes permitirá treinar o seu pensamento estratégico, potenciar a criação das suas próprias soluções para resolver problemas, o que, no fundo, se revela um processo para garantir inovações mais abrangentes.”
Quando questionado sobre alguns exemplos práticos, o responsável indica a aposta no processo de trabalho BIM (Building Information Model) como um exemplo desta cultura de inovação. “Esta metodologia acrescenta muito rigor aos projetos e é um processo que acompanha todo o percurso de vida útil do edifício, desde a sua conceção até à construção, posteriormente a manutenção e por fim a sua desconstrução”, esclarece. “Os nossos clientes acabam por se sentir mais seguros quando ficam com uma melhor perceção da solução final, incluindo os seus custos com a manutenção. O BIM pela sua metodologia acaba por ser um “fato à medida” para aquilo que é o nosso conjunto de serviços 360.”
Paralelamente, e fruto da consciência nas vantagens claras nas redes colaborativas, a Galbilec aposta ainda na Inovação Aberta.
“Acreditamos que quando existem sinergias entre diferentes players, mesmo que até de outros setores diferentes, mas complementares, todos saímos a ganhar. A inovação apenas é possível se tivermos recetividade ao novo, para aceitar outras visões, ideias e até modos de trabalhar.  E por isso, promovemos, sempre que oportuno e estratégico, parcerias com universidades, clientes, fornecedores e até empresas de outros setores de atividade.”
Refletindo esta visão, “recentemente celebrámos dois protocolos de cooperação: um com a União das Misericórdias Portuguesas que visa potenciar a atividade e reforçar o objeto social das Misericórdias portuguesas, demarcando o papel destas nos setores da saúde, social, económico e cultural em Portugal e outro com a FLUP (Faculdade de Letras da Universidade do Porto) / Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória (CITCEM), assente na I&D e serviços especializados para a consagração do legado histórico e potenciação do território”, remata o empresário.

O LEGADO NA QUALIDADE DE VIDA DAS PESSOAS

Para a Galbilec só faz sentido que a sua ambição seja, muito além do negócio, perpetuar um legado e uma marca na melhoria da qualidade de vida das pessoas. “Não temos apenas a intenção de fazer projetos bonitos, eles têm que ser funcionais, ter um propósito e servi-lo bem. Aliás, esta premissa faz parte da nossa visão e é transmitida e assimilada por todas as nossas pessoas, por todos aqueles que contribuem para a solução final.” refere o empresário.
Quando questionado sobre alguns projetos marcantes onde isso tenha sido patente, o responsável refere “há sempre alguns projetos que por um motivo ou por outro, até pela ligação emocional nos marcam”. O responsável deixa alguns exemplos, “A Unidade de Alzheimer Bento XVI, especializada para pessoas com Alzheimer com um conceito de projeto pioneiro na área, o Palácio do Raio, em Braga, por ser um projeto de valor acrescentado para o Património em Portugal. Ainda, o CIDIFAD (Centro de Investigação, Diagnóstico, Formação e Acompanhamento das Demências), por ser um projeto numa área cujas respostas são altamente deficitárias em Portugal e no Mundo, e a Residência Sénior Senhora do Cardal, em Pombal, por ser um projeto que no seu conceito arquitetónico teve muito presente a qualidade de vida que nós pretendemos que o novo perfil do idoso tenha no seu processo de envelhecimento.”
Para a empresa este é o único caminho a percorrer, um caminho onde a sustentabilidade e inovação se alia à genuína preocupação com as pessoas e o impacto brutal que cada solução pode ter na sua vida.
“Além de ser um orgulho sentirmos o reconhecimento e valor por todos os projetos em que participamos e oferecemos a nossa expertise, a satisfação é maior pelo teor dos mesmos e a forte componente social que muitos têm, procurando mudar e melhorar realmente a vida das pessoas que mais precisam.” remata José Figueiras.

RECONHECIMENTOS E PRÉMIOS 

A aposta da Galbilec em todos estes domínios tem dado os seus frutos.
A Galbilec foi distinguida, pela segunda vez consecutiva, TOP 5% melhores PME de Portugal. Depois deste reconhecimento foi-lhe atribuído o Certificado TOP10+PME Setores Portugal, na categoria Arquitetura, Engenharia e Projetos 2020, pela Scoring.
A Galbilec foi ainda reconhecida como PME’s Líder20 e Excelência20, uma distinção atribuída pelo IAPMEI e encarado como um selo de reputação. Estes reconhecimentos são entregues a empresas que se distinguem pela sua solidez financeira e qualidade no desempenho e perfil de risco.
Ainda em 2021 a COTEC Portugal distinguiu a Galbilec com o Estatuto Inovadora COTEC 2021, pelo elevado desempenho de inovação, promovendo o reconhecimento público de empresas que, por esta razão, constituam exemplos de criação de valor para o País.
A Galbilec tem apresentado, ao longos dos anos, um crescimento robusto a todos os níveis, o que, segundo o olhar de José Figueiras, está intimamente relacionado com a cultura organizacional profundamente voltada e centrada nas pessoas e no potencial de inovação da empresa. Na ausência desta cultura e consequente estratégia inerente, “qualquer organização está condenada ao fracasso dos seus resultados económicos, operacionais e organizacionais”.
“Não trabalhamos para os reconhecimentos, mas encaramos como merecidos, reflexo das nossas opções estratégicas e uma evidencia de que estamos no caminho certo.”, refere ainda o empresário.

FUTURO

Num horizonte de dez anos, José Figueiras está certo que a Galbilec continuará num percurso de crescimento, em quota de mercado e em portfólio.  Ainda este ano, as perspetivas são muito positivas.
 “Recentemente iniciámos o nosso projeto Galbilec Património, muito focado naquilo que é a nossa visão da aproximação entre os sectores onde já atuamos, com o património. A nossa missão é a salvaguarda e valorização do Património Cultural, assente em pilares estratégicos de desenvolvimento e oportunidade à conservação e requalificação que visam consagrar o legado histórico e a potenciação do território.”
Uma outra área de aposta para expansão do seu portefólio de soluções é a área ambiental. O objetivo é oferecer um serviço especializado em intervenções na área do ambiente, apostando numa resposta diferenciadora em projetos de tratamento e valorização de resíduos.
Um outro projeto de aposta, ainda para o ano de 2022, será o da criação de uma Academia de Formação. Na génese da sua criação, a Galbilec sempre se assumiu como uma consultora e parceira das empresas 360, no entanto, neste ciclo 360, a empresa constatou como estratégico a criação de uma estrutura que permita dar resposta às necessidades formativas específicas do setor.
Todas estas apostas representarão já em 2022 um crescimento na ordem dos 30% e a expansão da estrutura de recursos humanos para um total de 40 pessoas.  Assim, para José Figueiras, o futuro da Galbilec é ambicioso e promissor, cuja visão é “ser reconhecida, nacional e, quem sabe, internacionalmente, como uma entidade parceira capaz de agregar as melhores soluções aos projetos dos seus clientes, aliando rentabilidade, inovação, eficiência, responsabilidade social e contribuição para um desenvolvimento sustentável.”
© Entrevista publicada Jornal de Notícias | Valor Económico.
LINKS
Galeria
artigos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?