José Porto e o anteprojeto para o Estádio Distrital do Porto

Categorias: Arquitetura

José Porto e o anteprojeto para o Estádio Distrital do Porto – Entre a rua Silva Porto, a rua de Monsanto, a rua do Ameal e a rua da Telheira, no Porto, esteve prevista a construção de um grandioso Estádio Distrital. O programa do concurso público de anteprojetos e de projetos, para além de especificar os requisitos orientadores dos concorrentes e a composição do Júri, que seria presidido pelo Governador Civil (Coronel Dr. Herculano Jorge Ferreira), indicava que a data final de entrega dos trabalhos na Secretaria do Governo Civil do Porto seria 30 de maio de 1934. Haveria prémios financeiros para os classificados em 1.º e 2.º lugar e menções honrosas para os que ficassem em terceiro e quarto. O anteprojeto vencedor teria de apresentar a respetiva “maquette” até 14 de junho, recebendo, para tal, um valor extra equivalente ao do segundo prémio.

Num álbum da Sociedade Portuguesa de Fomento, não datado, onde se mostram alguns dos inúmeros trabalhos da firma  Engenheiros Reunidos, pertencente ao arq.to José Porto, o seu autor, lá nos deparamos com a fotografia da referida “maquette”, a dar conta, não só do projeto, como do facto de ter sido esta a proposta vencedora do Concurso lançado pelo Governo Civil.

E tudo isto permite traçar o contexto que explica a presença, no acervo de José Marques da Silva (que deve ter sido chamado a participar no Júri do Concurso), do documento datilografado dos “autores do ante-projecto do Estádio Distrital” com os esclarecimentos e alterações propostas para a sua execução definitiva. Documento esse que termina com o compromisso de os autores, antes de passarem à realização definitiva do projeto, fazerem uma “visita de estudo aos melhores e mais recentes estádios, gimnásios e piscinas de França, Alemanha, Itália e Suíça, não só para o efeito de qualquer correcção que porventura a observação directa venha a aconselhar, mas principalmente para apreciar in loco pormenores de execução entre nós desconhecidos.”

Só que esta, é uma história ainda com muito por contar. No acervo de José Porto, então recentemente chegado ao Porto, vindo de Paris, encontramos cerca de uma dezena de peças desenhadas correspondentes ao anteprojeto apresentado a concurso, mas nada se encontrou ainda sobre um seu futuro desenvolvimento. Quanto ao Estádio é apenas certo que dele restaram ecos da memória de uma vontade de construção.

José Porto nasceu a 10 de outubro de 1883, em Marinhas, Vilar de Mouros.

© FIMS

Galeria
artigos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Registe a sua Empresa

Crie a sua conta gratuitamente e promova os produtos da sua empresa.