Concurso público para concessão do Forte da Ínsua em Caminha

Início em 08/08/2019 até 06/11/2019

Categorias: nacionais

Os investidores interessados na concessão do Forte da Ínsua, em Caminha, podem apresentar propostas até 06 de novembro de 2019 de acordo com o concurso público lançado ao abrigo programa Revive.

 

O Forte da Ínsua é uma fortificação marítima abaluartada, com planta estrelada irregular, cuja construção inicial remonta a 1392, por ordem do rei D. João I. Possui no seu interior um convento, de origem franciscana, erigido na mesma altura, tendo sido ampliado e restaurado nos séculos seguintes.

 

O Forte assumiu a forma atual, com cinco baluartes e revelim, durante a remodelação que ocorreu entre 1649 e 1652, que coincidiu com o período da Guerra da Restauração. Desde 1834, ano de extinção das ordens religiosas, que o Forte da Ínsua foi apenas ocupado pelo Exército, tendo o seu último governador sido nomeado em 1909.

 

O imóvel localiza-se num ilhéu, a Ínsua de Santo Isidro, na foz do Rio Minho, junto à fronteira com Espanha, sendo acessível através de barco. No seu interior conta com um poço de água doce, algo raro – só existem outros dois poços de água doce no mar em todo o mundo.

 

O Forte da Ínsua será concessionado durante 50 anos para exploração para fins turísticos.

 

Este é um dos 33 imóveis inscritos no Revive, um programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças com a colaboração das autarquias locais. Pretende-se com este programa valorizar e recuperar o património sem uso, reforçar a atratividade dos destinos regionais e o desenvolvimento de várias regiões do país. 12 destes imóveis estão localizados em territórios do interior.

 

Mais informações consulte o link.

 

Galeria
LINKS
ESPECIFICAÇÕES
  • Tema: Concurso público para concessão do Forte da Ínsua em Caminha
concursos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

MOON

A única placa de comando em cerâmica.

Tectum PRO

Sistemas Construtivos Cobert