Carta Branca a Álvaro Siza | Ciclo de Filmes

Início em 04/10/2019 até 12/10/2019

Categorias: outros
No ano em que se comemoram vinte anos sobre a inauguração do Museu de Serralves, projetado por Álvaro Siza, e no ano em que se celebra, também, a abertura da Casa do Cinema Manoel de Oliveira, igualmente da sua autoria, damos carta branca ao arquiteto para programar um ciclo de filmes dedicado às representações da casa no cinema. Programa da Casa do Cinema Manoel de Oliveira em diálogo com a exposição Álvaro Siza in/disciplina.
PROGRAMA:
4 OUT | SEX | 18H
O Arquitecto e a Cidade Velha – Catarina Alves Costa
Portugal, 2003
Doc., cor, 72’
Apresentação: Álvaro Siza
Álvaro Siza e a sua equipa são chamados a coordenar o projeto de recuperação da Cidade Velha, na ilha de Santiago, em Cabo Verde. O objetivo final é a candidatura desta cidade a Património Mundial da UNESCO. A Cidade Velha é um local histórico: anteriormente chamada Ribeira Grande, foi a primeira cidade fundada pelos portugueses em Cabo Verde (em 1462). Todo este processo suscita na população local grandes expectativas quanto à melhoria das suas condições de vida.
5 OUT | SAB | 18H
A Dama de Chandor – Catarina Mourão
Portugal, 1999
Doc., cor, 90’
Cópia digital restaurada
Apresentação: Catarina Mourão
Aida, a Dama de Chandor, tem oitenta anos e vive sozinha num palácio perdido numa aldeia goesa. Este documentário conta a sua história, acompanhando o seu esforço diário para preservar a todo o custo esta casa, símbolo visível e palpável da sua identidade, que sente ameaçada. A Dama de Chandor e a sua casa confundem-se. Aida terá de viver até garantir que a casa lhe sobrevive. Filme exibido em nova cópia restaurada digitalmente, com apoio da Fundação La caixa.
6 OUT | DOM | 18H
Rear Window – Alfred Hitchcock
EUA, 1954
Fic., cor, 115’
Cópia digital restaurada em formato 4K
Apresentação: Nuno Grande
Um repórter fotográfico (James Stewart) é obrigado a ficar no seu apartamento em Nova Iorque, numa cadeira de rodas, porque partiu uma perna. Para se distrair, começa a observar a vida dos habitantes cujas janelas dão para o pátio interior do quarteirão. Desse mórbido jogo voyeurista, surge a suspeita de que um dos vizinhos do prédio em frente tenha assassinado a mulher. Uma das várias obras-primas de Alfred Hitchcok onde a arquitetura é personagem central.
11 OUT | SEX | 18H
The Apartment – Billy Wilder
EUA, 1960
Fic., preto e branco, 125’
Cópia digital restaurada em formato 4K
Apresentação: Luís Urbano
Vencedor de cinco Oscars, dos quais três couberam ao produtor, realizador e argumentista, Billy Wilder, mistura neste filme, e em doses perfeitas, a comédia e o drama, a pureza e o cinismo. Um empregado (Jack Lemmon) procura subir na hierarquia da empresa, cedendo o seu apartamento para as aventuras extraconjugais dos seus patrões. Até que se apaixona por uma das suas conquistas: Shirley MacLaine. Uma casa e as suas histórias, para ver num cristalino restauro digital em 4K, a partir do negativo original em 35mm.
12 OUT | SAB | 18H
Vale Abraão – Manoel de Oliveira
Apresentação: Alexandre Alves Costa
Vale Abraão é a história de Ema, mulher de uma beleza ameaçadora. Para Carlos, o marido, com quem casou sem amor, “um rosto como o seu pode justificar a vida de um homem”. O seu gosto pelo luxo, as ilusões que tem da vida, o desejo que inspira aos homens, fazem-lhe valer o epíteto de “a Bovarinha”. Conhecerá três amantes, mas esses amores sucessivos não conseguem suster um sentimento crescente de desilusão que a leva a definir-se como nada mais que “um estado de alma em balouço”. Ema morrerá – “acidentalmente? Quem sabe?” – num dia de sol radioso, depois de se ter vestido como se fosse para ir a um baile.
Esta sessão está incluída no Ciclo de Cinema Portas Abertas – A Casa no Cinema de Manoel de Oliveira.

LOCAL
Auditório do Museu

HORÁRIO
18h00 – 20h30

LINKS
ESPECIFICAÇÕES
  • Ciclo de filmes: Carta Branca a Álvaro Siza
Galeria
eventos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Vulcano

O parceiro certo para um apoio total

Armstrong

Soluções que funcionam