6 Portugueses na final do Prémio Enor

Categorias: Arquitetura

Já são conhecidos os 45 projectos finalistas do Prémio de Arquitectura Enor, atribuído a nível ibérico, entre os quais se encontram seis obras portuguesas da autoria de arquitectos como João Mendes Ribeiro e Nuno Graça Moura.

 

No total, o júri recebeu 350 candidaturas, das quais 281 eram oriundas de Espanha e 69 de Portugal.

 

“Apesar da crise no sector da construção civil e da consequente diminuição do número de obras realizadas na Península Ibérica, recebemos praticamente as mesmas candidaturas do que no ano passado, o que ilustra o crescente reconhecimento do Prémio Enor no seio do sector”, refere António Balsinha, Director da Enor em Portugal.

 

O prémio ibérico, no valor de 10 mil euros, será atribuído a 14 de Novembro, em Vigo, e visa premiar a melhor obra arquitectónica realizada em 2008, 2009 e 2010.

 

Serão também distinguidas, com um prémio de quatro mil euros, as melhores obras realizadas em Portugal e nas regiões espanholas da Galiza, Castela-Leão e Madrid, assim como o melhor projecto realizado por um arquitecto com menos de 40 anos, contemplado com o Prémio de Arquitectura Jovem.

 

Para além dos seis projectos finalistas portugueses, oito provêm da Galiza, seis de Madrid, seis de Castela-Leão e outros 19 localizam-se nas restantes regiões espanholas.

 

O prémio, que já teve como jurados reconhecidos nomes do panorama arquitectónico nacional, como Eduardo Souto Moura, Francisco Aires Mateus, João Mendes Ribeiro e João Álvaro Rocha, conta este ano com o parecer do arquitecto português João Luís Carrilho da Graça.

 

Os arquitectos César Portela Fernández-Jardón, Carlos Quintáns Eiras, Ângela Garcia de Paredes, Fernando Dias-Pines Mateo, Moisés Puente Rodríguez e Víctor Lopes Cotelo, este último o grande vencedor da última edição do concurso, completam o júri.

 

Todos os projectos vencedores, finalistas e seleccionados pelo júri serão incluídos num livro, editado em português e espanhol, que vai ser distribuído gratuitamente entre os profissionais do sector, bibliotecas e centros de arte contemporânea ibéricos, assim como nas instituições de ensino de arquitectura.

Os Prémios de Arquitectura Enor, entregues desde 2005 consecutivamente até 2007 e agora bienalmente, são hoje um evento de referência no seio da classe, o que se tem reflectido no grande número de candidaturas submetidas.

 

Em 2006, o Prémio foi entregue a Eduardo Souto Moura, que recentemente venceu o Prémio Prizker, considerado o Nobel da Arquitectura.

 

Pode conhecer melhor o Prémio em http://www.enor.es/premio

 

 

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?