Arquitectos José Maria Cumbre e Nuno Sousa Caetano vencem o concurso para a reconversão do antigo Mercado Municipal Abrantes

Categorias: Arquitetura
A dupla de arquitetos José Maria Cumbre e Nuno Sousa Caetano, venceu o concurso público internacional de conceção para a elaboração do projeto de reconversão em Multiusos do antigo edifício do Mercado Municipal de Abrantes, conforme foi  anunciado na reunião do Executivo Municipal que homologou o relatório final do júri.
A proposta vencedora mantém e preserva as duas fachadas principais do edifício, em linha com o compromisso assumido pelo atual Executivo Municipal e de acordo com o que estava expresso no programa preliminar do concurso.
Acresce que o Plano de Urbanização de Abrantes encontra-se em fase de alterações pontuais, onde se inclui a área de intervenção do projeto a concurso, sendo que a proposta vencedora servirá de suporte à fundamentação das alterações previstas.
O trabalho de conceção classificado em 1º lugar, será agora desenvolvido para a concretização do projeto de execução, propondo a reconversão parcial e ampliação do edifício para funcionar como multiusos. Prevê para o 1º andar, um espaço aberto (open space) vocacionado para a realização de eventos destinados a iniciativas dirigidas para o público jovem, mas também para eventos expositivos, colmatando a ausência em Abrantes de um espaço com essas condições.
Esse espaço poderá acolher eventos como a Feira Nacional de Doçaria, feiras de artesanato e outras iniciativas para promoção das tradições da região ou eventos de cariz económico.
Uma praça exterior, confinante com a subida/descida da Avenida 25 de Abril, zonas pedonais acessíveis em redor do edifício, linguagem arquitetónica consentânea com o parque do Vale da Fontinha, facilitando a mobilidade no acesso ao edifício (elevadores) e a entrada no Centro Histórico da cidade, dotando-a de uma identidade urbana, são outras propostas do projeto vencedor.
Foram 53 projetos apresentados ao concurso internacional para elaboração do projeto. O júri, composto pelo Presidente da Câmara Municipal, pelo Arquiteto convidado pela Câmara Municipal, Victor Mestre e pelo Arquiteto Luís Pedro Pinto, indicado pela secção Regional de Lisboa e Vale do Tejo da Ordem dos Arquitetos, entidade tecnicamente parceira da Câmara neste processo, congratulou a qualidade e diversidade das soluções apresentadas.
Para o Presidente da Câmara Municipal, “A reconversão do antigo Mercado Municipal em Edifício Multiusos e a requalificação da área envolvente, constituem uma oportunidade ímpar de devolver à cidade um espaço de encontro e de memória coletiva, contribuindo ainda para a qualificação do acesso ao Centro Histórico de Abrantes”. Manuel Jorge Valamatos sublinhou o facto de “não abrimos mão” da manutenção da identidade de um espaço icónico presente na memória dos abrantinos, tendo vincado a finalidade de devolver o espaço à fruição da juventude do Concelho: “É um garante para a fixação dos jovens”, concluiu.
Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE