Arquiteta brasileira Carla Juaçaba vence o AR Emerging Architecture Awards 2018

Categorias: Arquitetura

Carla Juaçaba, arquiteta brasileira, foi anunciada como vencedora do AR Emerging Architecture Awards 2018, em Amsterdão. O atelier receberá um prémio de 10 mil libras em reconhecimento a projetos exemplares como a capela do Pavilhão da Santa Sé na Bienal de Veneza de 2018 e a Casa Santa Teresa no Rio de Janeiro.

Carla Juaçaba Studio foi escolhido a partir de uma lista de finalistas de 13 ateliers, entre eles o atelier português Rosmaninho + Azevedo do Porto, por um painel de jurados com a arquiteta espanhola Ángela García de Paredes de Paredes Pedrosa, finalistas dos primeiros prémios da AR Emerging Architecture de 1999; o arquiteto indiano Gurjit Singh Matharoo foi elogiado na edição de 2009 e Ronald Rietveld da prática holandesa RAAAF, vencedores em 2013.

Ao conceder a homenagem ao Carla Juaçaba Studio, o júri elogiou a “consistência e continuidade da arquiteta… de um simples pavilhão a uma residência familiar, a tenacidade e determinação para alcançar sua visão e trabalhar de perto no terreno.” Refletindo sobre a vencedora, Ángela García de Paredes disse: “Carla Juaçaba propôs algo que me interessa muito e que nunca vi antes. Também significa muito celebrar o trabalho de uma arquiteta mulher – é duro ser mulher no campo da arquitetura”.

À vencedora juntaram-se duas práticas altamente elogiadas: Johansen Skovsted Arkitekter da Dinamarca e Yu Momoeda Architecture Office do Japão. Enquanto Johansen Skovsted foi elogiado por projetos como a reserva natural de Tipperne e as estações de bombeamento Skjern River na Dinamarca, Yu Momoeda foi elogiado pelas quatro casas funerárias e pelo salão de cerimónias Sakura Passage no Japão.

Este ano também foi apresentado o Prémio Peter Davey, concedido à escolha do editor como uma celebração da 20ª edição do Emerging Architecture. O prémio foi entregue à Aulets Arquitectes de Mallorca, na Espanha, para trabalhos como a estação enológica Plà I Llevan e a Escola Arimunani, ambos em Mallorca. O prémio é nomeado em homenagem a Peter Davey, segundo editor mais antigo da Architectural Review e fundador do AR Emerging Architecture Awards em 1999, que faleceu no início deste ano.

A Architectural Review reconhece os jovens arquitetos por seus talentos desde 1999 nos prémios AR Emerging Architecture. Com 19 anos de vencedores do prémio, a revista Architecture Review teve o privilégio de homenagear nomes conhecidos como Shigeru Ban, Anna Heringer, Thomas Heatherwick, Jürgen Mayer H e Frida Escobedo.                    

Confira a lista completa de finalistas do AR Emerging Architecture Awards 2018:

– Carla Juaçaba Studio, Rio de Janeiro, Brasil (vencedora)
– Yu Momoeda Architecture Office, Fukuoka, Japão (menção honrosa)
– Johansen Skovsted Arkitekter, Copenhagen, Dinamarca (menção honrosa)
– Aulets Arquitectes, Palma de Mallorca, Espanha (Prémio Peter Davey)

– Abari, Kathmandu, Nepal
– Alejandro Guerrero | Andrea Soto, Zapopan, México
– Ampuero Yutronic, Londres, Reino Unido
– DOMAT, Hong Kong
– OJT, New Orleans, Estados Unidos
– Rosmaninho + Azevedo, Porto, Portugal
– Studio FH Architects, Kampala, Uganda
– Studio Weave, Londres, Reino Unido
– T O B Architect, Dublin, Irlanda Titan, Nantes, França

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Registe a sua Empresa

Crie a sua conta gratuitamente e promova os produtos da sua empresa.