Bienal EXD’13 em Lisboa

Categorias: Arquitetura

A capital recebe a EXD’13, a Bienal sem fronteiras, cheia de novidades, que convidam a uma vasta descoberta cultural.

 

A partir de hoje e até 22 de dezembro, a oitava edição da Bienal EXD oferece exposições, open talks, conferências e intervenções urbanas, sobretudo em Belém e no Chiado.

 

As grandes novidades são a ligação ao Brasil, e o tema “No Borders”, que atravessa dois países e duas edições. Assim em Agosto de 2014, a EXD’14 em São Paulo também vai receber, mas com uma nova dinâmica as exposições “Identity” e “Unmapping the world”.

 

A primeira é apresentada no Convento da Trindade e tem uma componente work-in-progress, que reflete sobre os eventos culturais e de design, a construção da sua identidade e perfil, reunindo em Lisboa cidades como Londres, Bruxelas, Viena, Belo Horizonte, Moscovo, Istambul e Mumbai.

 

A segunda, conta com curadoria de Annelys de Vet e Nuno Coelho, e realiza-se Palácio dos Condes da Calheta, no topo do Jardim Botânico Tropical. É um olhar sobre as práticas reativas na realização de mapas e as formas poéticas da antropologia.

 

Destaque ainda para “Metmorphosis”, um projecto realizado em parceria com a Corticeira Amorim, que explora utilizações inovadoras e criativas da cortiça pela visão de nomes incontornáveis como Álvaro Siza, Eduardo Souto de Moura, Herzog & de Meuron, Alejandro Aravena, Amanda Levete, João Luís Carrilho da Graça ou Manuel Aires Mateus. A não perder no Claustro do Mosteiro dos Jerónimos, a partir de dia amanhã.

 

As conferências, debates e fóruns que se realizam no Auditório do novo Museu dos Coches, lançam um novo evento na EXD’13. O “Futuro do futuro” é um simpósio em co-produção com o Festival IN, centrado sobre o tema da economia criativa falada em português. As Conferências de Lisboa voltam a juntar figuras de destaque do panorama internacional, enquanto as Open Talks contam com a participação de Kieran Long (Director do Departamento de Arquitectura e Design do Victoria & Albert Museum de Londres) e Mateo Kries (Director do Vitra Design Museum) para mobilizar a comunidade criativa em dinâmicas de discussão e exploração conceptual mais arrojadas.

 

Outra novidade é o conjunto de intervenções urbanas Belém, que olha para esta zona da cidade, desenvolvendo um conceito integrador de design estratégico sustentável. Integra os projectos Pelo Tejo vai-se para o mundo – com a requalificação da passagem subterrânea pedonal, que liga a Praça do Império ao Tejo e ao Padrão dos Descobrimentos – e Jardim Bot Nico Tropical, respondendo a questões como a sinalética, o equipamento urbano e reformulação e requalificação dos espaços edificados deste jardim.

 

Toda a informação é revelada na EXD MAG, uma publicação digital para iPad disponível para download no Quiosque e na App Store da Apple.

 

Mais informações em http://www.experimentadesign.pt

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?