Carlos Castanheira vence Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira

Categorias: Arquitetura

O júri elegeu a Casa de Adpropeixe, da autoria do Arquitecto Carlos Castanheira, como obra vencedora do Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira. A Casa C/Z, a Adega Casa da Torre e a TreeHotel foram as obras agraciadas com três menções honrosas.

 

A Casa de Adpropeixe, situada em Vilar da Veiga, Terras de Bouro no Gerês, com uma área de construção de 190m2 e com madeira como matéria-prima de eleição é o projecto vencedor do Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira.

 

A obra, construída entre 2005 e 2008, está elevada do solo por 52 pilares de madeira, possui estrutura, pavimentos interiores e tectos em madeira de casquinha vermelha e os exteriores em madeira cumaru, estando os vidros colocados em caixilharias de madeira.

 

Em cerimónia realizada hoje no Palácio das Artes, no Porto, o autor do projecto vencedor, Arqtº. Carlos Castanheira, recebeu um prémio monetário, enquanto o dono da obra recebeu uma placa em madeira comemorativa.

 

De entre o leque de obras finalistas o júri distinguiu ainda três menções honrosas atribuídas a: Casa C/Z, da autoria dos Arqts. Inês Vieira da Silva e Miguel Vieira | Sami Arqtos; Adega Casa da Torre, do Arqtº. Carlos Castanheira, e a Treehotel, de David Seabra e Susan Roeseler do estúdio Dass.

 

O júri da primeira edição do Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira foi constituído por: Arqtº. Pedro Bandeira, da Escola de Arquitectura da Universidade do Minho, em representação da Comissão Organizadora do Prémio; Arqtº. Rui Gomes Alexandre, em representação da Secção Regional Sul da Ordem dos Arquitectos; Arqtº.José Fernando Gonçalves, em representação da Secção Regional Norte da Ordem dos Arquitectos; Engª. Helena Cruz, em representação do Laboratório Nacional de Engenharia Civil e Engº. Ricardo Sá, em representação da Sonae Indústria

 

A par do anúncio do Prémio foi hoje inaugurada no Palácio das Artes a exposição das obras finalistas do Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira. A exposição ficará neste local até 2 de Dezembro, podendo ser visitada de segunda a sexta-feira entre 09h30 e as 19h00, bem como no sábado, dia 26. De 6 a 20 de Dezembro a exposição deslocar-se-á para Lisboa, onde estará patente no Edifício dos Paços do Concelho.

 

A primeira edição do Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira foi uma iniciativa do Comité Português para o Ano Internacional das Florestas 2011, organizada em parceria pelo então Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (MADRP) através da Autoridade Florestal Nacional, pelo Centro Pinus e pela Ordem dos Arquitectos.

 

A Sonae Indústria é o patrocinador Ouro, enquanto as empresas J. Pinto Leitão e Tecniwood são patrocinadores Prata.

 

Ao Prémio, que terá uma periodicidade bienal, puderam candidatar-se os projectos construídos entre 2008 e 2011 em território nacional, da autoria de Arquitectos inscritos na Ordem dos Arquitectos portuguesa e que reflictam a qualidade e a versatilidade da madeira. Obras que, simultaneamente, promovam soluções de construção sustentável e demonstrem a incorporação de uma percentagem significativa de produção nacional associada à sua edificação, quer em termos do recurso a matérias-primas portuguesas quer de mão-de-obra associada.

 

A próxima edição do Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira acontecerá em 2013.

 

Sobre as obras das menções honrosas

 

– Casa C/Z – 1ª Menção Honrosa | Arqts. Inês Vieira da Silva e Miguel Vieira, Sami Arqtos

A Casa C/Z é construída num conjunto de quatro volumes, de madeira escurecida, separados entre si. O espaço resultante entre estes volumes foi desenhado como espaço de estar e cujas paredes são a continuidade das fachadas exteriores, onde somente o vidro separa o exterior do espaço interior da casa.

 

– Adega Casa da Torre – 2ª Menção Honrosa | Arqtº. Carlos Castanheira

As obras de requalificação da Adega contemplaram, entre outras melhorias, a colocação de uma estrutura de madeira lamelar simples e de uma escada de madeira de acesso entre os espaços interior e exterior do escritório, bem como de tecto de ripas de madeira na área de adega.

 

– TreeHotel – 3ª Menção Honrosa | David Seabra e Susan Roeseler, estúdio Dass.

Projecto experimental de arquitectura e design que consistiu na concepção de um hotel, inspirado numa casa da árvore, construído totalmente em madeira.

 

A divulgação da obra vencedora fez-se por ocasião da inauguração da exposição das obras finalistas, no dia 18 de Novembro, às 18.30 horas, no Palácio das Artes, ao Largo de S. Domingos, Porto.

    

 

 

 

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?