Edifício ZON, projecto da CPU recebe prémio do Salão Imobiliário de Lisboa

Categorias: Arquitetura

O novo Edifício-sede da ZON, localizado do lado sul da Estação do Metropolitano do Campo Grande, junto à 2ª Circular, em Lisboa, integrado no empreendimento Metropolis, com assinatura da CPU URBANISTAS E ARQUITECTOS e T+T Design, e promovido pela MultiDevelopment Portugal, foi o vencedor do prémio SIL IMOBILIÁRIO na categoria de Escritórios.

 

O edifício faz parte integrante do Projecto Urbano de Conjunto para a zona envolvente do Estádio Alvalade XXI, igualmente desenvolvido pela CPU para o Sporting Clube de Portugal e Câmara Municipal de Lisboa, o qual prevê também a construção de um outro edifício semelhante do lado norte da estação do metropolitano e uma praça central pedonal com comércio de apoio, em volta da qual se desenvolverão edifícios de serviços e de habitação, permitindo uma vivência urbana equilibrada, de usos mistos, no local anteriormente ocupado pelo antigo estádio do Sporting Clube de Portugal, demolido antes do Euro 2004.

 

O projecto da CPU, para além do licenciamento e execução do edifício, integrou ainda o projecto de Arquitectura de Interiores – “Fitout Works” -, para instalação do grupo ZON.

 

O edifício com cerca de 15.000 m2 de área de construção acima do solo, é organizado de forma linear com a fachada voltada para a 2ª Circular amplamente envidraçada, inclinada sobre uma zona exterior pública agora requalificada, antes ocupada pelo Interface Rodoviário, constituída por áreas ajardinadas e amplo espaço de estadia e circulação pedonal.

 

A frente do edifício orientada para a 2ª Circular, com cerca de 106 metros de comprimento, os 9 pisos de altura e a composição das fachadas onde predominam o vidro, perfis e lâminas de ensombramento metálicos e pedra branca, conferem à futura Sede da ZON uma forte e imponente presença.

 

O edifício apresenta-se vazado na zona central desde a cota dos arruamentos até ao piso 3, permitindo aligeirar o seu volume e enfatizar a permeabilidade visual entre a zona pedonal ajardinada (antigo Interface) e a Estação de Metropolitano que se manterá no local. É através de uma plataforma encaixada neste vazado (à cota da Entrada Principal da Estação do Metropolitano) e de uma bateria de elevadores com acesso exterior, um dos quais em caixa de vidro e aço, que se acede à recepção do edifício localizada no piso 3.

 

O embasamento do edifício, à cota do jardim, é maioritariamente ocupado por lojas comerciais.

 

Abaixo do solo existem 3 caves para estacionamento com uma capacidade global de cerca de 550 lugares, sendo cerca de 170 localizados na 1ª cave com utilização pública.

 

De acordo com o Arqº Adriano Callé Lucas, que lidera a CPU, “trata-se de um edifício emblemático e adequado para a sede corporativa de uma grande empresa como é a ZON. O projecto do edifício pretendeu marcar a paisagem urbana do Campo Grande, no início do principal eixo de penetração na cidade de Lisboa. Trata-se do primeiro edifício a ser construído no âmbito do projecto multifuncional, que a CPU projectou inicialmente para o Sporting Clube de Portugal e mais tarde para a Multi Development com a T+T Design.

 

O prémio SIL atribuído ao edifício é um prémio importante que muito nos honra, na parte que nos cabe como projectistas. Apenas lamentamos os 15 anos que passaram desde o início do projecto para os terrenos do Sporting e as delongas burocráticas que só permitiram que, passado todo este tempo, apenas um edifício esteja de pé. Enquanto estas situações, que infelizmente são comuns entre nós, não forem radicalmente corrigidas, o País dificilmente avançará.”

 

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE