Fuse Valley assinado por Bjarke Ingels candidato a ser o empreendimento mais sustentável de Portugal

Categorias: Arquitetura

FUSE VALLEY é o nome do projeto do vale tecnológico idealizado pela empresa internacional BIG – Bjarke Ingels Group, candidato a ser o empreendimento mais sustentável de Portugal e dos mais sustentáveis da Europa.

A FARFETCH, a plataforma global para a moda de luxo, em conjunto com o CASTRO GROUP, que atua nas áreas de promoção imobiliária e construção apresentaram, publicamente, o projeto FUSE VALLEY, o futuro vale tecnológico que irá nascer em Matosinhos, nos próximos quatro anos.

Numa cerimónia que contou com as presenças do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, a presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro e, ainda, o arquiteto dinamarquês do projeto, Bjarke Ingels e o partner do Bjarke Ingels Group, João Albuquerque, foram mostrados os detalhes do novo complexo futurista que assenta em três pilares fundamentais: inovação, sustentabilidade e bem-estar.

Reveja todo o evento 👉 AQUI.

 

O novo FUSE VALLEY será um espaço de fusão e encontro, onde empresas, cultura, arte e a comunidade se fundem e se conectam. Por isso, uma das particularidades deste projeto é o facto de 81% dos espaços exteriores serem totalmente abertos à comunidade, numa total harmonia e respeito pelo meio-ambiente envolvente.

Este empreendimento traduz os novos conceitos de trabalho num espaço físico desenhado para privilegiar a flexibilidade, mas também a conexão entre os colaboradores e a ligação com a comunidade.

Este vale assume-se como o melhor dos dois mundos, onde será possível criar as melhores condições para que os colaboradores da FARFETCH se sintam confortáveis no seu dia-a-dia e tenham ao seu dispor ferramentas para melhorarem o seu bem-estar, e ao mesmo tempo permita promover a colaboração e o sentido de equipa. Assim, a empresa desenvolveu um plano para a criação de espaços, como uma creche para os filhos dos colaboradores, uma academia focada no bem-estar e também salas para a prática de meditação, ioga e exercício, promovendo a saúde física e mental, num vale que, pela sua simbiose com a natureza, tem por si só uma proposta de valor diferenciadora.

José Neves, CEO e Chairman da FARFETCH afirma: “Na nossa visão do futuro do trabalho, os espaços da empresa são mais do que espaços de trabalho, são núcleos de conexão, de criatividade e inovação, mas são também espaços onde queremos criar as condições para promover o bem-estar. No FUSE VALLEY queremos reunir as condições que permitam que as pessoas se sintam incluídas num espaço que é facilitador de modelos de trabalho híbridos onde o presencial e o remoto se encontram em perfeita simbiose, e onde se promove a cultura da empresa.”

Por sua vez, o CASTRO GROUP irá incluir no seu programa imobiliário 62.800 m2 de escritórios disponíveis para acolher outras empresas, um hotel com 75 quartos e 42 apartamentos, 5.000 m2 de espaços para comércio e serviços de suporte ao empreendimento, como áreas de restauração, ginásio e SPA, bem como um anfiteatro ao ar livre disponível para receber mostras de arte, palestras e workshops.

Segundo Paulo Castro, CEO do CASTRO GROUP, “o FUSE VALLEY é a interpretação perfeita da nossa regra de ouro, aplicada a todos os nossos projetos: localização, inovação, sustentabilidade e tecnologia. O que vamos fazer nascer em Matosinhos é algo ímpar e que coloca este espaço no mapa internacional do que melhor se faz quer ao nível da sustentabilidade, quer ao nível da inovação. Com este empreendimento propomo-nos desenvolver uma smart city, ou neste caso, um smart valley. Ambicionamos construir um total de 24 edifícios, 14 dos quais prevemos  que estejam construídos até 2025. Destes, 7 são para os espaços da FARFETCH e os restantes 7 serão edifícios promovidos pelo CASTRO GROUP, incluindo o  hotel.”

O claro investimento na Sustentabilidade revela-se, desde logo, na escolha do arquiteto Bjarke Ingels, que incorpora no seu portefólio, inúmeras obras que marcam pela sua preocupação em desenhar edifícios que desde a sua concepção têm por base o clima do local onde serão construídos, numa visão hedonista da sustentabilidade. A ambição vai mais além e o FUSE VALLEY apresenta-se como um candidato a ser o empreendimento mais sustentável em Portugal e dos mais sustentáveis da Europa.

O FUSE VALLEY será outro exemplo desta visão pelo vale artificial que é criado pelos edifícios promovendo uma redução do impacto ambiental desde a sua construção até à sua  futura utilização.

Para além dos princípios de sustentabilidade aplicados à construção, o FUSE VALLEY estará também orientado para promover a mobilidade sustentável, com uma forte aposta nos espaços para o carregamento de veículos elétricos e postos com bicicletas e trotinetes eléctricas para usufruto comum dentro do perímetro do vale. A ligação com as principais conexões de transportes públicos estará também assegurada com shuttles diários que ligam o empreendimento à rede local.

A construção do FUSE VALLEY representa um marco e um investimento significativo não só no negócio, como também na região de Matosinhos. É um investimento no desenvolvimento da atividade das empresas envolvidas, mas também um importante contributo para o desenvolvimento económico, social e turístico da região e do país.

 

Créditos Imagens: Lucian R

LINKS
VÍDEOS
Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?