Gabriel Couto constrói complexo escolar em Famalicão

Categorias: Arquitetura

A GABRIEL COUTO foi a empresa selecionada pelas instituições ARTAVE e CCM para a reabilitação e reconversão da antiga Fábrica da Cegonheira num novo complexo escolar para a instalação da futura Escola Profissional Artística do Vale do Ave (ARTAVE) e do Centro de Cultura Musical (CCM), Conservatório de Música e Artes. Das ruínas da antiga Cegonheira, histórica empresa metalúrgica instalada na cidade famalicense, nasce agora este novo complexo escolar, que vai sedimentar o trabalho artístico que estas instituições de Ensino Profissional Artístico, de referência nacional e internacional, têm desenvolvido há mais de três décadas no concelho de V. N. de Famalicão.

O projeto tem a assinatura do atelier de arquitetura “Aurora Arquitectos”. Na sua conceção procurou-se manter a memória histórica do que foi este local e as suas origens (antiga empresa de metalomecânica Cegonheira), pretendendo-se, simultaneamente, dotar os novos edifícios com instalações adequadas para a prática e o desenvolvimento das artes e da música, de forma a valorizar o lugar que a ARTAVE e CCM têm ocupado na vida cultural da cidade de V.N. de Famalicão e da região.

Preservar as memórias do que foi em tempos a emblemática Fábrica da Cegonheira é um dos pontos característicos de todo este projeto, ao assegurar alguns pormenores e materiais dos anteriores edifícios. As ruas interiores existentes, enquanto eixos principais de circulação na escola, ou os espaços de repouso e de lazer dos operários da antiga fábrica, assumirão agora funções semelhantes para os estudantes desta instituição.

O novo edifício terá mais de seis dezenas de salas de aula, de diferentes tipologias, biblioteca e zonas administrativas salas de ensaio e auditórios que vão permitir intensificar e enriquecer o já valorizado ensino profissional da música em Famalicão. O edificado desenvolve-se numa zona de grande centralidade, integrando o núcleo escolar da cidade, estando inserido na Área de Reabilitação Urbana de Vila Nova de Famalicão. Com quatro pisos acima do solo e um subterrâneo, o novo complexo escolar terá uma área bruta de construção de aproximadamente 9.500 m2, com 47 salas de dimensões médias com áreas que oscilam entre os 18 e os 50 m2, e 16 salas de maior dimensão com áreas entre os 60 e os 320 m2, para além de estar dotado de diversos espaços para exposições e zonas de auditórios, constituídas por um grande auditório com uma capacidade de 450 lugares, um segundo com lotação para 200 pessoas e quatro salas de ensaio que poderão ser transformadas em auditórios de 120 lugares.

O valor total deste investimento referente construção doeste novo campus de Ensino Profissional e Artístico ronda os 6.5 milhões de euros, tendo a Câmara Municipal de Famalicão aprovado apoio financeiro à ARTAVE, que suportará parte do investimento e cedido o direito de superfície do prédio urbano que detinha, por um prazo de 50 anos e que constitui uma parcela do terreno destinado à obra que albergará a zona expositiva, um pequeno auditório e a incubadora das indústrias culturais e criativas.

A primeira pedra deste novo equipamento educativo e cultural foi lançada no passado dia 08 de julho de 2021 pelo anterior presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, contando com a presença dos promotores da ARTAVE, Fundação Cupertino de Miranda e Fundação Castro Alves, e do diretor da ARTAVE e do CCM, José Alexandre Reis. A cerimónia contou ainda com a presença de numeroso público, constituído por representantes dos alunos, pais e professores e vários outros parceiros das instituições, nomeadamente diretores das Escolas, públicas e privadas, com que o CCM e a ARTAVE detêm protocolos. Nesta mesma cerimónia formalizou-se também a assinatura do Contrato da Empreitada com a empresa construtora GABRIEL COUTO, representada por Catarina Oliveira e Carlos Couto. Após ultrapassadas todas as normais burocracias administrativas, e com a emissão da correspondente Licença de Construção, a empreitada finalmente arrancou, após a emissão do Alvará de Construção e da assinatura do Auto de Consignação, no passado dia 07 de fevereiro.

Para José Alexandre Reis, “Este é um momento de viragem para alcançar um novo patamar”, salientou o diretor da ARTAVE. “A nova escola terá condições para uma intervenção maior da ARTAVE na cultura em Famalicão, posicionando-se também como um centro de eventos de nível mundial, quer no domínio cultural quer no domínio educativo.”

Já para Daniel Costa, Diretor Comercial da GABRIEL COUTO, este é mais um grande desafio a ser executado num prazo muito exigente, e “a adjudicação da construção deste futuro complexo escolar à nossa empresa, é um grande motivo de orgulho, tratando-se de um Projeto emblemático e simbólico, não só para a instituição ARTAVE, mas também para o próprio concelho e região. É também um sinal inequívoco da Confiança que a ARTAVE teve na GABRIEL COUTO, tendo em conta a sua elevada experiência e vastíssimo portfólio de obras na área da educação, com a construção de vários estabelecimentos de ensino, públicos e privados, ao longo da sua história.”

Com méritos reconhecidos no setor da construção, tanto a nível nacional como internacional, para a GABRIEL COUTO a adjudicação deste desafiante projeto, surge no seguimento de uma aposta muito forte do grupo no sector privado nestes últimos anos.

LINKS
Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE