Gabriel Couto constrói novas fábricas da Navigator em Cacia

Categorias: Produtos

Após ter concluído em apenas 11 meses a construção da nova fábrica da multinacional indiana Sakthi, em Águeda, a construtora Gabriel Couto volta a Aveiro, desta feita, para construir em Cacia as novas fábricas da Navigator Tissue. O êxito obtido na conclusão daquela estrutura em tempo recorde face à especificidade e dimensão da obra tornou-se num excelente cartão de visita desta construtora.

«É mais um desafio aliciante e ambicioso, que vem demonstrar o capital de confiança adquirido junto dos investidores, que apostam no conhecimento e na experiência da Gabriel Couto na área da construção de grandes polos de investimento industrial», refere Carlos Couto, o CEO desta construtora minhota sediada em V.N. de Famalicão.


Com assinatura do Gabinete de Consultoria e Projetos de Engenharia “GEG – ENGINEERING STRUCTURES FOR LIFE”, este Projeto designado Smooth – Armazém de Bobines e de Paletes e Expedição (Contratos 3 e 5), promovido pela Navigator Tissue Cacia, S.A., integra-se na construção das suas novas fábricas de papel no distrito de Aveiro, com conclusão prevista para o  segundo semestre de 2018, e vão criar cerca de 100 postos de trabalho. Estas novas unidades fabris têm como objetivo a construção de uma linha de produção de papel “Tissue” (utilizado  em lenços de papel e papel higiénico) e respetiva transformação em produto final.


Estes contratos, compostos pelas empreitadas 3 e 5, incluem várias edificações e estruturas distintas. Na empreitada 3, o destaque especial vai para o conjunto de edifícios destinados à  armazenagem de bobines de papel, que integram a fábrica de Tissue de Cacia, numa área total de cerca de 4.500 m². Esta estrutura engloba o transportador, receção e cais de carga de bobines para o exterior, bem como a sala de equipamentos de ventilação e de redução de oxigénio. A empreitada 5 é composta, em especial, por um conjunto de edifícios destinados à armazenagem de paletes de papel e expedição, numa área total de cerca de 6.000 m².


Com estas novas fábricas, a Navigator Tissue Cacia atinge um investimento próximo dos 120 milhões de euros e ficará dotada de uma capacidade de produção nominal de 70.000 toneladas por ano. Estes números permitem, desde já, antever o peso significativo que terá no volume de exportações da região, o que constitui uma oportunidade muito significativa de dinamização e crescimento económico e de promoção do emprego, assumindo no contexto atual um papel muito relevante. A adoção de processos construtivos caracterizados por estruturas de betão pré-fabricado e metálicas conduzem a um maior controlo dos prazos globais de execução das unidades industriais deste projeto Smooth de Cacia, dada a evidente escassez de recursos atualmente existente na indústria da construção em Portugal face ao elevado volume de empreitadas a decorrer. O prazo global para execução destas empreitadas é de 8 meses para o contrato 3 e de 9 meses para o contrato 5. Constata-se uma complexa conexão entre os distintos contratos que compõe este projeto Smooth, obrigando a uma concertada programação entre todos os executantes envolvidos, sendo compatibilizadas todas as especialidades e operações com extremo nível de detalhe e pormenor, garantindo assim, para satisfação do cliente, uma elevada qualidade do produto acabado e o cumprimento dos prazos.


A execução destes projetos num prazo muito exigente está a ser mais um desafio aliciante e ambicioso assumido pela Gabriel Couto. Contudo, «a vantagem da Gabriel Couto possuir muito equipamento próprio, permite uma mobilização extremamente rápida numa fase inicial, o que em obras de curta duração, como é o caso destas empreitadas, é um fator muito importante. Além disso, é de ressalvar o facto de conseguirmos aliar as capacidades que temos com a experiência e as valências técnicas apropriadas para a execução de qualquer tipo de empreitada as mais diversas áreas da nossa atividade», acrescentou o CEO, Carlos Couto.

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE