Graham Foundation atribuiu uma bolsa para a publicação do livro Architecture Follows Fish de André Tavares

A Graham Foundation for Advanced Studies in the Fine Arts — uma instituição de Chicago que promove o desenvolvimento de ideias inovadoras no campo da arquitetura e da sua relação com as artes, a cultura e a sociedade —, atribuiu ao investigador André Tavares, do Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (CEAU-FAUP), uma bolsa para a publicação do livro Architecture Follows Fish.

O livro, que será publicado em 2024 pela editora The MIT Press, narra uma história socioecológica da arquitetura atlântica a partir dos peixes, tornando visíveis conexões entre a transformação dos ambientes marinhos e as paisagens terrestres. Em que medida pode um peixe produzir arquitectura? Quais são as relações entre a ecologia marinha e a arquitetura? Estas são algumas das questões abordadas na obra.

O trabalho de André Tavares centra-se no impacto ecológico da arquitetura e nos modos através dos quais a construção se interliga com o meio ambiente e os recursos naturais. Este livro mostra essa interligação a partir da história da pesca comercial, das suas povoações costeiras e instalações industriais. A título de exemplo, o investigador da FAUP refere a pesca do bacalhau que, cobrindo toda a região do Atlântico norte, “estabeleceu diferentes relações e práticas nas várias regiões do oceano”.

Este ano, a Graham Foundation concedeu bolsas individuais a 56 projetos liderados por 81 bolseiros de várias cidades como Buenos Aires (Argentina), Pequim (China), Buffalo (EUA), Cidade do Cabo (África do Sul), Kathmandu (Nepal), Lagos (Nigéria), Nova Iorque, (EUA), Porto,  (Portugal), Praia (Cabo Verde), Roterdão (Países Baixos) e Chicago, onde está sediada a fundação.

Selecionados a partir de um concurso público que recebeu mais de 500 propostas, os projetos financiados incluem investigação, exposições, publicações, filmes, podcasts, iniciativas digitais, e outros formatos que promovem um rigoroso estudo, estimulam a experimentação e fomentam o discurso crítico em arquitetura.

Os novos bolseiros juntam-se a uma rede mundial de indivíduos e organizações que a Graham Foundation tem apoiado ao longo dos últimos 65 anos. Durante este período, a fundação concedeu mais de 42 milhões de dólares em apoio direto a quase 5 mil projetos individuais e de organizações em todo o mundo.

A publicação Architecture Follows Fish resulta do projeto “The Impact of Sea Life on the Built Environment” (PTDC/ART-DAQ/29537/2017) liderado por André Tavares e desenvolvido de junho 2018 a novembro 2021, no contexto do Laboratório de Paisagens, Património e Território da Universidade do Minho em parceria com o Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR-UP).

Recorde-se que André Tavares já tinha sido distinguido este ano com uma bolsa de consolidação do Conselho Europeu de Investigação (ERC) no valor de dois milhões de euros, para desenvolver o projeto “Fishing Architecture: The Ecological Continuum between Buildings and Fish Species”.

 

Imagem: Seca do Bacalhau na Figueira da Foz, ca.1950s. Centro de Documentação de Ílhavo, Imagoteca

LINKS
Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?  

Registe a sua Empresa

Crie a sua conta gratuitamente e promova os produtos da sua empresa.