Atelier Barbas Lopes inaugura instalação de arquitetura “Jardins de Pedra” no CCB

Categorias: arquitectura

A inauguração da intervenção em cortiça do atelier Barbas Lopes, que vai transformar a praça do CCB no Verão deste ano, ocorre no dia 9 de Julho, na Praça Central do CCB, cerca de 1.900 blocos de aglomerado de cortiça expandida materializam os Jardins de Pedra, uma criação do Atelier Barbas Lopes para o programa “Uma Praça no Verão” do Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa.

 

O atelier Barbas Lopes chamou “Jardins de Pedra” à intervenção em cortiça que vai transformar a praça do Centro Cultural de Belém no Verão deste ano. Jardins de Pedra é uma topografia inquieta, um projeto de chão que reconfigura os modos como habitamos o edifício e abre ao público lugares que ainda são desconhecidos. Cerca de 1.900 blocos de aglomerado de cortiça expandida materializam os Jardins de Pedra, uma criação do Atelier Barbas Lopes para o programa “Uma Praça no Verão” do Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa.

 

A cada Verão, numa parceria com a Amorim Isolamentos, a Garagem Sul desafia um atelier de arquitetura a explorar as qualidades materiais – a textura, o cheiro, a densidade e a cor – do aglomerado negro de cortiça.

 

Para responder a este repto, o projeto de Patrícia Barbas desenvolve-se na ligação entre vários espaços do edifício, usando o conforto e o calor acolhedor da cortiça para construir vários jardins que dialogam com o lugar. Ao modelar o chão, a obra oferece lugares para olhar o Jardim das Oliveiras e o Rio Tejo, ou para olhar o Céu, ou um espaço lúdico de recreio entre as formas geométricas que constrói, assim como um auditório para acolher o programa de cinema ao ar livre nas noites quentes de Verão. A partir de um material singular, e de um exercício de composição e rigor geométrico, Jardins de Pedra conjuga várias funções numa forma, várias formas numa unidade, muitas possibilidades num programa de transformação.

 

Afinal, a arquitetura também existe para se desfrutar do prazer de uma sombra morna.

 

_

Barbas Lopes Arquitectos foi fundado por Patrícia Barbas e Diogo Lopes em 2006. As obras realizadas e em curso incluem edifícios públicos e privados, residência unifamiliares, remodelações e projectos expositivos. No seu percurso são de salientar colaborações com outros arquitectos como Peter Märkli, Promontório Arquitectos, Gonçalo Byrne ou Manuel Aires Mateus. O seu trabalho fez parte da representação portuguesa na Bienal de Veneza e na exposição Lisbon Acts na Belgrade International Architecture Week, em 2018. Foram nomeados para o Mies van der Rohe Award em 2019 com o FPM41 e o Palácio Barão de Santos. O Edíficio FPM41 foi galardoado com o Prémio Nacional do Imobiliário 2019, na Categoria Escritórios. O Palacete Barão de Santos foi galardoado com os Prémios do Imobiliário Expresso e Sic Notícias 2019, na Categoria Reabilitação Habitação e Prestígio.

 

Patrícia Barbas
(Luanda, 1971) Licenciada em Arquitectura pela FAUTL, Lisboa. Colaborou com Aires Mateus, Gonçalo Byrne e João Pedro Falcão de Campos. Foi coordenadora de projecto para Promontório Arquitectos em Salvador da Bahia, durante 2005 e 2006. Professora auxiliar convidada na Escola de Tecnologias e Arquitectura, ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa. Membro do júri Egon Eiermann Award’ 19, Berlim e Prémio Universidades Trienal de Lisboa—Millenium BCP 2019, Lisboa.

_

 

 

Uma Praça no Verão  .  Jardins de Pedra  .  Atelier Barbas Lopes

 

Local: CCB | Centro Cultural de Belém, Praça Central, Praça do Império, Lisboa

 

Inaguração: 09 de Julho de 2019

 

A exposição estará́ patente de 9 de julho a 15 de setembro 2019

 

Entrada Livre

Galeria
LINKS
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Tectum PRO

Sistemas Construtivos Cobert

MOON

A única placa de comando em cerâmica.