Jorge Mealha vence concurso do Parque Tecnológico de Óbidos

Categorias: Arquitetura

Foi apresentado na passada sexta-feira o projecto vencedor do concurso público de ideias para a arquitectura dos edifícios centrais

Decorreu na passada sexta-feira a apresentação pública do projecto vencedor do concurso público de ideias para a arquitectura dos edifícios centrais e arranjos exteriores do Parque Tecnológico de Óbidos, que teve como responsável o Arquitecto Jorge Mealha. Inaugurou também a exposição dos trabalhos concorrentes ao respectivo concurso, que estará aberta ao público, no Convento de S. Miguel das Gaeiras, Óbidos, até ao dia 28 de Setembro.

 

O edifício da proposta vencedora é caracterizado por um corpo de forma pura, um quadrado vazado e sobrelevado, que paira tencionado sobre os restantes volumes – adoçados ao terreno – que pela sua disposição e articulação delimitam e sugerem um espaço exterior central. Os volumes térreos reinventam a topografia do sítio e sugerem um desenho natural – por via da erosão – para a Praça Central, enfatizam uma estratégia de sentido telúrico em que arquitectura e paisagem são indissociáveis.

 

A proposta apresentou soluções concretas, que enfatizaram objectivos de optimização das premissas relativas à sustentabilidade da sua construção e futura utilização, suportados numa forte consciência ambiental. A utilização racional dos recursos naturais e o uso eficiente de energia são pressupostos deste projecto, que reuniu o consenso dos elementos do júri, que avaliou, no total, 23 propostas.

 

O arquitecto responsável pelo projecto, Jorge Mealha, falou-nos sobre a participação neste concurso: “O desafio criativo que representou, associado ao pretexto de investigação que implicou, foram os ingredientes que motivaram toda a equipa em torno do objectivo de criar/propor uma solução onde memória, desenho, programa, infra-estruturas, paisagem e sustentabilidade fossem tanto quanto possível indissociáveis.”

 

Em relação ao primeiro prémio, Jorge Mealha referiu que “Dada a sua importância – quer pela sua dimensão quer pela complexidade dos seus pressupostos – e tendo em conta um contexto recente de propostas de arquitectura de inequívoca qualidade na região, foi com grande entusiasmo que recebemos a notícia do resultado deste concurso.”

 

O Parque Tecnológico de Óbidos é um parque de ciência e tecnologia, especialmente vocacionado para as indústrias criativas. Áreas como a cultura, a comunicação, a informática, a arquitectura, o design e a gastronomia integram uma componente criativa preponderante e geradora de valor. É o primeiro Parque no país a ter, na sua entidade gestora, a OBITEC – Associação Óbidos Ciência e Tecnologia, duas universidades (Universidade de Coimbra e Universidade Técnica de Lisboa), um instituto politécnico (Instituto Politécnico de Leiria) e uma escola profissional (a ETIC – Escola Técnica de Imagem e Comunicação).

 

Enquanto a oferta dos edifícios centrais não se encontra disponível, o Parque Tecnológico de Óbidos mantém em funcionamento duas estruturas de apoio ao empreendedorismo, uma localizada no Convento de S. Miguel das Gaeiras e outra na Quinta da Marquesa, onde acolhe empresas nos regimes de ocupação regular do espaço, incubação e incubação virtual.

 

Imagem . Parque Tecnológico de Óbidos

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Goma by Flowco

Azulejos ecológicos fabricados em Portugal