Kévin paiva e Helena Queirós ficam em 2º lugar no concurso Dubai Global Energy Forum

Categorias: Arquitetura

Os jovens arquitectos Kévin Paiva e Helena Queirós conquistam o 2º lugar para a categoria de jovens arquitectos de entre 73 inscrições de todo o mundo, no concurso internacional Dubai Global Energy Forum.

 

O concurso, desenvolvido pela Archmedium, consistiu em criar um Fórum capaz de reunir anualmente investidores em energias sustentáveis e organização de eventos desse âmbito. Este concurso dividiu-se em duas categorias, estudantes e jovens arquitectos

 

MEMORIA DESCRITIVA

 

OASIS REFUGE_Mais do que uma simples torre, o projecto centra-se numa simbiose paradisíaca entre a natureza e o homem: um Oasis construído, um refúgio das novas oportunidades. O Todo unifica-se graças a um entendimento relacional íntimo entre os elementos da Terra e o espaço do Homem. É uma viagem, um postal, uma memória capaz de ser entendida e usufruída por todos. A torre representa tanto um ícone de um futuro tecnológico da cidade como um marco histórico da essência do nosso planeta.

 

 

WELCOME TO PARADISE_A implantação da torre induz uma fluidez espacial em todo o seu redor com áreas diversificadas como zonas de exposição, de happening, café e repouso. Todas elas beneficiam de uma rede que, juntamente com a vegetação, criam sombras refrescantes, um ambiente místico e único. O estacionamento, dissimulado pela rede e vegetação transforma-se numa área quase natural, discreta mas essencial.

 

 

A GUIDE TOUR INTO THE OASIS_Na sua organização interior, percebe-se que os programas principais se localizam na base, como a sala de conferências e auditórios. O restaurante público marca a transição para a verticalidade da torre onde se vai encontrar as áreas mais privadas como os gabinetes, sala de imprensa e zonas de repouso, rematado num café/bar panorâmico sobre o Dubai.

 

 

HOW ABOUT SUSTAINABILITY?_Enquanto refúgio paradisíaco para investimentos de energia global a torre tem como papel principal realçar a sustentabilidade da própria construção. Esta é conseguida graças a uma rede que incorpora, com modulação triangular, painéis solares, capazes de serem introduzidos livremente em todo o projecto, desde a cobertura exterior à pele da própria torre. A distribuição espacial e programática interior permite obter um sistema de ventilação natural refrescante e ideal para o clima do Dubai. No mesmo contexto, a água possui um papel fundamental para o espaço público, graças a uma cascata, espelhos de água e um sistema integrado na rede, são libertados vapores de água tornando os percursos exteriores mais agradáveis e húmidos.

 

Imagens: OASIS REFUGE | Kévin Paiva e Helena Queirós

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?