Mega-projeto do Turismo de Portugal avança com concurso de arquitetura

Categorias: Arquitetura

Está aberto o concurso público para a elaboração do projeto de arquitetura e especialidades da mega-obra que vai ser construída junto à  Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) e que integra um edifício escolar desta instituição e um Centro de Excelência, estruturas que integram a Tourism International Academy (T.I.A). No total, são 21.000 m2 dedicados à formação de turismo em Portugal, que cobre todas as áreas, desde o ensino técnico profissional até programas de executivos, um projeto que representa um investimento de 24 M€ (dos quais 40% são assumidos por privados).

O T.I.A. é um “projeto integrado de formação, investigação e inovação, que se posiciona como centro de referência internacional para a formação presencial e à distância e para a investigação científica e aplicada em turismo. Localizada no Estoril, surge da requalificação do campus da Escola do Turismo de Portugal e da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, num projeto que deverá estar concluído em 2023”, lê-se num comunicado  divulgado pelo Turismo de Portugal, a Autoridade Turística Nacional responsável pela promoção, valorização e sustentabilidade da atividade turística.

Como já tinha sido anunciado, o projeto contempla a renovação do edifício escolar atual com equipamentos e instalações que respondam às novas necessidades de formação, com 7.000 m2, onde ficarão instaladas a Escola do Turismo de Portugal-Estoril e outras escolas internacionais, como a IFT Macau. Também está prevista a recuperação de um edifício de 1.500 m2, atualmente devoluto, para espaços de coworking.

 No novo campus será ainda construído um hotel de aplicação com 150 quartos ( 5.000 m2) e, através da reabilitação de um edifício com 2.500 m2 atualmente devoluto, uma residência para estudantes (com 80 quartos). Estes dois edifícios serão alvo de concurso público de concessão para os privados. Será ainda construído um edifício para instalar o Centro de Excelência em Turismo ( 2.500 m2), gerido pela ESHTE, e um outro espaço para instalações independentes da ESHTE ( 2.500 m2) .

Para além da internacionalização do campus e das escolas presentes, a T.I.A. passa a integrar a Escola Internacional de Turismo no âmbito da Academia da Organização Mundial de Turismo (OMT), num projeto que deverá estar concluído até 2023, altura em que duplicará o número de alunos para 5.000.

O projeto conta ainda com o envolvimento de várias entidades públicas e privadas, entre as quais, a Universidade NOVA de Lisboa; CITUR; Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril e Turismo de Portugal, para além de grupos privados como o Grupo Pestana, PortoBay, Vila Galé, Hoti, Martinhal, Vip, entre outros, num consórcio que pretende, não apenas dar resposta às necessidades do setor, como incluir a componente de Turismo em áreas das Ciências e Humanidades.

A Rede Escolar do Turismo de Portugal, acrescente-se, é constituída por 12 escolas, de norte a sul do país, (Porto, Douro/Lamego, Viana do Castelo, Coimbra, Oeste, Estoril, Lisboa, Portalegre, Setúbal, Vila Real de Santo António, Portimão e Faro) que formam mais de 3.000 alunos por ano.

Refere o comunicado divulgado que as peças do concurso de arquitetura agora lançado são integralmente disponibilizadas, de forma livre e gratuita, na plataforma eletrónica de contratação pública, utilizada pelo Turismo de Portugal, a partir da data de publicação do anúncio em Diário da República até ao termo do prazo fixado para a apresentação das propostas, a todos os interessados que se registem no seguinte endereço: www.saphetygov.pt. As propostas devem ser apresentadas até 8 de fevereiro de 2021.

Consulte aqui o regulamento do concurso.

© Visão . Marisa Antunes

Foto © D.R. – O projeto vai nascer junto à Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (a colorido, os novos edifícios que irão surgir)

 

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Webinars Leca®

Inscreva-se!