Morreu o arquiteto Nuno Teotónio Pereira (1922-2016)

Categorias: Arquitetura

O arquiteto Nuno Teotónio Pereira morreu ontem em Lisboa a poucos dias de completar os 94 anos (a 30 de janeiro) em casa rodeado pela família.

Com uma carreira de seis décadas, assina edifícios emblemáticos como a Igreja do Sagrado Coração de Jesus e o Franjinhas, edifício de escritórios na Rua Braamcamp, e os edifícios de habitação dos Olivais Norte, todos distinguidos com o prémio Valmor (em 1971, 1975 e 1967, respetivamente).

 

Nuno Teotónio Pereira formou-se em 1949 na Escola de Belas Artes de Lisboa com nota final de 18 valores.

 

Em abril de 2015 foi distinguido com o Prémio Universidade de Lisboa pelo exercício “brilhante” na área da arquitetura e como “figura ética”. Foi um histórico defensor de direitos cívicos e políticos durante o regime salazarista.

 

Teotónio Pereira foi um dos arquitetos pioneiros na área da habitação social, tendo projetado não só para a capital portuguesa, mas também para Braga, Castelo Branco, Póvoa de Santa Iria, Barcelos e Vila Nova de Famalicão, nos anos de 1950 a 1970.

 

O velório realiza-se hoje, 5ªf, a partir das 17h, na Igreja do Sagrado Coração de Jesus (entrada pela rua de Santa Marta).O Funeral será na 6ªf, com saída às 13:30, para o cemitério do Lumiar.

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?