“Museu das Coleções Reais” vence grande prémio ENOR 2017

Categorias: Arquitetura

PRÉMIO ENOR JOVEM FOI ENTREGUE AOS ARQUITETOS IRENE PÉREZ E JAUME MAYOL PELA OBRA “CAN JORDI I N ́ÀFRICA”

O “Museu das Coleções Reais” em Madrid, do arquiteto Emilio Tuñón, venceu em Vigo, o Grande Prémio Enor 2017, na VII edição dos prémios de Arquitetura Ascensores Enor.

Esta obra foi escolhida entre 250 projetos submetidos a concurso e dos quais apenas 21 foram selecionados para a fase final.
Para o membro do júri Santiago de Molina, o “Museu das Coleções Reais” é uma obra rica, “capaz de evocar um tempo fora do tempo”, afirmou o arquiteto.
Nesta edição dos prémios de Arquitetura Ascensores Enor, foram ainda galardoados com o Prémio Enor Jovem os arquitetos Irene Pérez e Jaume Mayol do estúdio TEd ́A arquitectes pela obra “Can Jordi I N ́Àfria”, em Montuïri, Palma de Maiorca.
“Esta casa está construída com pedaços de memória, em todas as suas dimensões culturais, e não somente com peças de pedra de marés colocadas mostrando as cicatrizes dos antigos método de união. É, pois, uma caixa forte que junta matéria, memoria e, inclusivamente, dimensões e medidas ancestrais e precisas”, explicaram os membros do júri, composto pelos arquitetos espanhóis Jesús Irisarri, Bet Capdeferro e Santiago de Molina e pela arquiteta portuguesa Cristina Guedes.
Esta iniciativa teve início em 2005 e distingue, bienalmente, as melhores obras arquitectónicas da Península Ibérica.
No final da cerimónia, as mais de 350 pessoas que assistiram à entrega dos prémios receberam um livro que contempla todas as obras finalistas e selecionadas desta VII edição e uma breve descrição de cada projeto arquitetónico.
Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE