Nova fase de consultas públicas do programa “Matosinhos: Casa Acessível”

A MatosinhosHabit deu assim início à 2.ª fase de consultas públicas no âmbito do “Matosinhos: Casa Acessível”, destinada a proprietários que pretendam integrar o programa habitacional, esta etapa decorre até ao final do mês de Abril.

Com o objectivo de colmatar as carências habitacionais no concelho, proporcionando uma resposta adequada a quem enfrenta maiores dificuldades na obtenção de residência no concelho, este programa inicia agora a sua 2ª fase de consultas públicas para a candidatura de alojamentos (moradias ou apartamentos em propriedade horizontal).

Assim, até final de abril, as casas candidatadas serão submetidas a uma vistoria técnica, com o intuito de atestar a sua adequação para fins habitacionais e o seu nível de conservação, sendo depois seleccionadas as que obtenham a melhor classificação, baseada em dois critérios: estado de conservação e valor da renda proposta pelo proprietário.

Para Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit, trata-se de “uma etapa importantíssima pois será mais uma oportunidade para os proprietários de imóveis integrarem o programa e colocarem os mesmos no mercado de arrendamento com condições muito atrativas, e ao dispor dos munícipes que precisem de alugar casa. Para além disso, os proprietários conseguem através do “Matosinhos: Casa Acessível”, uma garantia de segurança contratual, a juntar aos benefícios fiscais envolvidos”.

No âmbito do ”Matosinhos: Casa Acessível” foi recentemente estabelecido um protocolo de cooperação entre o município e a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal – APEMIP que permitirá a divulgação do programa habitacional junto dos seus associados e do setor da mediação imobiliária, bem como apoiar os mediadores imobiliários aderentes na preparação e submissão das candidaturas ao programa.

 

© DI

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE