Pedro Domingos vence concurso para o Centro de Educação e Cultura de Quarteira

Categorias: Arquitetura
Os 29 trabalhos apresentados no âmbito do Concurso Público de conceção para a elaboração do projeto do Centro de Educação e Cultura de Quarteira, promovido pela Câmara Municipal de Loulé, com assessoria técnica da Secção Regional Sul da Ordem dos Arquitetos, foram apreciados pelo Júri resultando na seguinte ordenação:

 

1º classificado
Autoria: Pedro Domingos Arquitectos

 

2º classificado
Autoria: Pedro Matos Gameiro Arquitecto lda + Bugio II – arquitectura unipessoal lda

 

3º classificado
Autoria: J. M. Carvalho Araújo, Arquitectura e Design S.A.

 

Menção honrosa
Autoria: Campos Costa Arquitectos

 

Menção honrosa
Autoria: EMB 3.0 LDA (Embaixada Arquitectura)

 

O júri considerou que, das 29 propostas apreciadas, a vencedora, coordenada pelo arquitecto Pedro Domingos, e conforme Relatório Final de Júri, destacou-se pela “clara harmonia de relação do trabalho e fluxos de público à volta de um grande pátio-jardim, com uma centralidade muito forte e de feliz funcionalidade e articulação eficiente.” O Júri acrescenta ainda que “a qualidade arquitetónica e construtiva é efetivamente muito alta, coerente com o programa e com espírito de conceito/missão cultural e artística ambicionada para o futuro CECQ. O pátio-jardim evoca a tradição e imaginários mediterrânicos remetendo de forma pertinente e inspiradora para as tipologias de casa-pátio e jardins árabes”.
 

 

O segundo prémio, atribuído à proposta de Pedro Matos Gameiro Arquitecto lda + Bugio II – arquitectura unipessoal lda, “mostra uma forte qualidade plástico-arquitetónica com uma solução de presença forte na paisagem urbana de enquadramento, permitindo a afirmação do CECQ enquanto nova polaridade funcional na cidade de Quarteira”. O Júri aponta ainda “a grande qualidade dos espaços interiores, as articulações e procura de otimização.”

 

A proposta da autoria de J. M. Carvalho Araújo, Arquitectura e Design S.A., ficou em terceiro lugar e propõe uma “interessante solução de articulação entre a cidade e o parque urbano. O conjunto de volumes estabelece uma forte imagem sobre a cidade”, destacando-se “a elevada qualidade plástica do projeto quer na sua presença urbana quer na caracterização do espaço interior.”

 

O Júri decidiu, ainda, atribuir duas menções honrosas, a primeira à proposta de Campos Costa Arquitectos pelo “interessante exercício conceptual de solução arquitetónica compacta e em altura”. No Relatório Final de Júri lê-se ainda que “a redução da pegada edificada para possibilitar o desenvolvimento do parque urbano verde até ao limite da área viária confere uma interessante e inovadora abordagem ao problema projetual com um impacto muito positivo para a cidade de Quarteira onde é manifesta a diminuta área verde pública «visível» e fruível”.

 

E a segunda menção honrosa ao trabalho dos EMB 3.0 LDA (Embaixada Arquitectura) que o Júri decidiu valorizar pela “riqueza ambiental e espacial que propõe e que poderia vir a configurar uma via projetual válida e adequada, se o contexto e o próprio programa na sua dimensão, assim o pedisse (…). Existe uma carga utópica na conceção da proposta apresentada” que se considerou interessante e digna de referenciação entre as demais propostas”.

 

Será realizada uma exposição com todos os trabalhos durante o mês de Dezembro em Quarteira, que anunciaremos à data.
Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

MOON

A única placa de comando em cerâmica.

BMI Portugal

Garantimos soluções eficientes para coberturas