Plano de gestão e sustentabilidade do centro histórico quer envolver a comunidade

Categorias: Arquitetura

A elaboração do Plano de Gestão e Sustentabilidade do Centro Histórico do Porto quer contar com a participação ativa da comunidade. Para isso, o município lança um inquérito online, que pretende ser um instrumento de suporte à estruturação do projeto.

O Plano de Gestão e Sustentabilidade do “Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro da Serra do Pilar” surge no âmbito do projeto europeu “AtlaS.WH – Património no Espaço Atlântico: Sustentabilidade dos Sítios Urbanos Património Mundial”, liderado pelo Município do Porto.

Para enriquecer o Plano em fase de elaboração, a empresa municipal Porto Vivo, SRU, cuja missão está centrada na promoção da reabilitação urbana na cidade, lançou um inquérito que tem como públicos-alvo residentes, visitantes e turistas do Centro Histórico do Porto. As respostas vão permitir aferir importantes aspetos, que serão englobados na redação do novo documento para o sítio classificado como Património Mundial.

O inquérito consiste num formulário simples, que fica disponível online até ao próximo dia 14 de fevereiro (pode aceder aqui).

O projeto AtlaS.WH, cofinanciado pelo programa Interreg Espaço Atlântico através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, constitui-se numa parceria internacional, entre cinco cidades Património Mundial: Porto, Bordéus, Florença, Edimburgo e Santiago de Compostela.

Esta parceria liderada pelo Porto, que inclusive mereceu o destaque da UNESCO numa das suas edições “World Heritage Cities Programme – Urban Notebooks”, debruça-se sobre os diferentes desafios comuns na proteção da identidade e valorização dos Sítios Urbanos Património Mundial. Tem como principal foco o estudo de novos modelos de gestão e a criação de abordagens inovadoras nos mais diversos domínios e no âmbito da sua vida quotidiana.

 

© Porto.

Imagem © Filipa Brito

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?