Prémios Europa Nostra distinguem Convento dos Capuchos em Sintra e projeto Museu na Aldeia de Leiria

A restauração do Convento dos Capuchos (Sintra) e o projeto Museu na Aldeia (Leiria) foram distinguidos nos Prémios Europeus do Património Cultural Europa Nostra, nas categorias “Conservação e Reutilização Adaptativa” e “Envolvimento e Sensibilização dos Cidadãos”.

Os dois projetos portugueses fazem parte de um grupo de 30, de 18 países diferentes, que foram premiados na 20.ª edição destes prémios, cuja cerimónia de entrega decorrerá em 26 de setembro na República Checa, segundo indica em comunicado o Centro Nacional de Cultura.

A restauração do Convento dos Capuchos, que é gerido pela empresa municipal Parques de Sintra — Monte da Lua (PSML), foi premiada na categoria de “Conservação e Reutilização Adaptativa”.

“A sua localização remota e o mau estado de conservação tornaram o restauro do Convento dos Capuchos especialmente desafiante. Não obstante, a Parques de Sintra — Monte da Lua levou a cabo um restauro de elevada qualidade, que é um exemplo notável para o património humilde e sensível. O convento restaurado estimula o ‘slow cultural tourism’, mais sustentável, ao atrair visitantes para monumentos situados numa zona mais alargada de Sintra”, justificou o júri dos prémios, citado na nota.

Também em comunicado, a PSML explica que “o projeto de restauro se focou na recuperação de todos os edifícios e dos respetivos elementos decorativos. O processo contemplou a limpeza das características peças em cortiça, profusamente utilizadas no convento para isolamento térmico e como material decorativo e de acabamento”.

Citada na nota, a presidente do conselho de administração da PSML, Sofia Cruz, destacou o “empenho e dedicação de todos os colaborares, o que permitiu vencer este prestigiado prémio europeu”, e manifestou a intenção de “continuar a recuperação, requalificação, revitalização e conservação deste património”.

Fundado em 1560, o Convento dos Capuchos é um complexo monástico na floresta primitiva de Sintra, tendo sido habitado por frades franciscanos durante aproximadamente 300 anos.

Viria a ser abandonado em 1834 e atravessou períodos de ausência total de manutenção antes de ser adquirido pelo Estado Português. Em 2000, a sua gestão passou a estar sob a alçada do PSML.

Na categoria de “Envolvimento e Sensibilização dos Cidadãos” foi premiado o projeto Museu da Aldeia, da Câmara Municipal de Leiria, “um programa cultural direcionado a pessoas com mais de 65 anos, que vivem em áreas rurais com acessibilidade reduzida a atividades e eventos culturais”.

Este projeto é cofinanciado pelo POISE (Programa Operacional Inclusão Social e Emprego) Portugal 2020 e tem como investidor a Câmara Municipal de Leiria, juntando ainda a Rede Cultura 2027.

Integram esta rede 13 museus e 13 aldeias de 26 municípios.

Conta, ainda, com o apoio do Politécnico de Leiria e da União das Freguesias de Leiria, Pousos, Barreira e Cortes.

“A variedade e adaptação das atividades a cada grupo participante faz com que o Museu na Aldeia seja um projeto muito especial. Ao responder a necessidades específicas e aos interesses tanto de jovens, como de idosos, conseguiram assegurar um impacto superior e mais significante. O projeto também demonstra de forma incontestável a relação clara entre o bem-estar e o património cultural,” afirmou o júri dos prémios.

A cerimónia de entrega dos Prémios acontecerá em 26 de setembro, na Ópera Estatal de Praga, e contará com a participação de Mariya Gabriel, comissária europeia para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, e de Hermann Parzinger, presidente executivo da Europa Nostra.

Durante a cerimónia, serão anunciados os vencedores do “Grande Prémio” e o vencedor do Prémio “Escolha do Público” (escolhido de entre os projetos vencedores deste ano), a quem serão atribuídos prémios pecuniários de 10 mil euros.

A Europa Nostra é a federação pan-europeia de organizações não-governamentais do património, sendo apoiada por uma ampla rede de entidades públicas, empresas privadas e indivíduos, abrangendo mais de 40 países na Europa e sendo representada em Portugal pelo Centro Nacional de Cultura.

 

Vencedores dos Prémios 2022

Conservação e adaptação a novos usos

Bateria de Aachen, Atlantikwall Raversyde, BÉLGICA
Aachen é a única bateria costeira alemã da Primeira Guerra Mundial de que restam elementos suficientes para os visitantes compreenderem a sua estrutura. Isto dá significado Europeu e valor pedagógico à sua conservação.

Villa E-1027,Roquebrune-Cap-Martin, FRANÇA
A Villa E-1027 foi criada na década de 1920 pela arquiteta e designer irlandesa Eileen Gray com o arquiteto romeno Jean Badovici. O seu restauro completo, incluindo todos os objeitos e materiais interiores, bem como os sistemas inovadores para evitar corrosão, é exemplar para a preservação da Arquitetura Modernista.

Monumento de Episkopi, Sikinos, GRÉCIA
Este impressionante mausoléu romano foi convertido numa igreja Bizantina, tendo sobrevivido quase intacto. Uma investigação meticulosa e uma conservação cautelosa resultaram num projeto de alta qualidade.

Destilaria de Atlungstad, Ottestad, NORUEGA
Fundada em 1855, esta é a destilaria mais antiga ainda em uso na Noruega. O projeto incluiu a reutilização da maquinaria da fábrica, restaurando o carácter industrial do edifício, mas dando-lhe novos usos socioculturais.

Convento dos Capuchos, Sintra, PORTUGAL
Construído em 1560, este complexo monástico na floresta nativa de Sintra respira devoção espiritual e asceticismo. Todos os edifícios e as suas características decorativas foram restaurados, combinando técnicas tradicionais e soluções inovadoras.

Casa da Liberdade Religiosa, Cluj-Napoca, ROMÉNIA
Este edifício do século XV é um dos mais antigos e significativos de Cluj-Napoca. Após um processo de restauro de uma década, o edifício reabriu como centro cultural dedicado aos ideais de liberdade religiosa e de tolerância.

Illa del Rei, Menorca, ESPANHA
A reabilitação da Illa del Rei é o resultado de uma colaboração frutuosa entre uma fundação criada por voluntários locais, que transformou o hospital naval construído em 1711 num museu, e uma galeria de arte suíça, que restaurou e deu novos usos aos edifícios de Langara.

Igreja de Santo André, Kyiv, UCRÂNIA
Esta conservação abrangente e bem documentada devolveu aos ucranianos um monumento com valor cultural e espiritual significativo. A igreja funciona agora como um museu e acolhe serviços religiosos, eventos científicos e educacionais bem como concertos de música de câmara.

Pesquisa

Megaeventos na Europa: Oportunidades/ameaças ao Património (HOMEE), CHIPRE / ITÁLIA / POLÓNIA / REINO UNIDO  
Este projeto investigou as oportunidades e os desafios resultantes da organização de megaeventos em cidades históricas e estabeleceu um importante quadro de referência para futuros eventos.

SILKNOW, FRANÇA / ALEMANHA / ITÁLIA / POLÓNIA / ESLOVÉNIA / ESPANHA
Este projeto Horizonte 2020 produziu um sistema computacional inteligente que vai além das tecnologias atuais para melhorar a nossa compreensão e o nosso conhecimento do património da seda na Europa.

Heritage Quest, PAÍSES BAIXOS
Este projeto científico de grande escala orientado para os cidadãos descobriu novos objeitos arqueológicos e combinou tecnologias de ponta com a construção de comunidades.

Salvaguarda do Teatro de Marionetas da Sicília, ITÁLIA 
Este projeto propôs medidas para salvaguardar, promover e gerir de forma sustentável o património imaterial do Teatro de Marionetas da Sicília.

Educação, formação e competências

Mestres e Aprendizes, FINLÂNDIA
As gerações mais novas e mais velhas são reunidas em condições de igualdade neste projeto, para colaborar em atividades em torno do património cultural – um novo modelo de transmissão do património imaterial.

Curso Internacional sobre Tecnologia de Conservação de madeira, NORUEGA
A abordagem interdisciplinar deste curso sobre Tecnologia de Conservação de madeira permite a profissionais com diferentes formações e oriundos de diferentes países desenvolver as suas competências neste campo.

Festival Gastronómico Judaico TISH, Varsóvia, POLÓNIA
Através da celebração do património gastronómico judaico, os participantes deste festival falam da sua história comum, combatem estereótipos e quebram barreiras.

Museu e Oficina Escolar de Piscu, ROMÉNIA
O património cultural, a arte contemporânea e a cerâmica juntam-se para gerar um polo cultural e educativo numa antiga fábrica de cerâmica. Escolas de verão, workshops e eventos culturais ajudam a transmitir este património fascinante.

Sewn Signs, ROMÉNIA
Este projeto ajuda a transmitir competências e conhecimentos em torno dos bordados da tradicional blusa romena e assume uma forte afirmação contra a indústria da “moda rápida”.

Symphony, ESPANHA
Com uma experiência audiovisual imersiva, Symphony aumenta o apreço pelo património da música clássica junto das novas gerações.

Envolvimento e sensibilização dos cidadãos

Rios de Sófia, BULGÁRIA
Através de intervenções arquitetónicas pop-up e eventos culturais e educativos, esta iniciativa tornou os leitos artificiais dos rios de Sófia espaços acessíveis ao público – pela primeira vez em 80 anos.

Regresso à Pátria Sámi, FINLÂNDIA
Um programa de diálogo público precedeu a devolução de uma importante coleção do património cultural Sámi por parte do Museu Nacional da Finlândia ao Museu Sámi Siida. Trata-se de um exemplo muito importante de restituição efetiva do património.

Swapmuseum, Apúlia, ITÁLIA
Este projeto permite a colaboração entre museus e jovens nas atividades diárias dos museus, enriquecendo assim as pequenas instituições culturais locais.

Va’ Sentiero, ITÁLIA
Uma expedição de três anos por um grupo de jovens entusiastas que caminharam e documentaram os 8000 km de Sentiero Italia, a mais longa rota de caminhadas do mundo, juntamente com 3000 participantes de 10 países e com o apoio de muitas comunidades locais.

Projeto “Lumbardhi Public Again”, Prizren, KOSOVO[1]
“Lumbardhi Public Again” é uma iniciativa bem-sucedida que salvou o histórico cinema Lumbardhi da privatização e demolição. As suas atividades recuperaram o cinema como lugar do património, tornando-o num centro vibrante de atividades culturais.

Museu na Aldeia, PORTUGAL
Este programa cultural reúne museus, artistas e comunidades para desfrutar da arte e da cultura, aprender e reavivar o folclore e o património locais e melhorar o acesso a atividades culturais nas zonas rurais.

PAX-Patios de la Axerquía, Córdoba, ESPANHA
Trata-se de um sistema inovador de gestão de edifícios patrimoniais que promove um novo modelo de regeneração urbana através da inovação social, baseando-se na reabilitação das casas-pátio abandonadas (casa de vecinos) de Córdoba.

Wikipedra, ESPANHA
Wikipedra assenta no contributo de cidadãos para o desenvolvimento de uma base de dados, de um website e de uma aplicação móvel que pretendem chamar a atenção para o património de pedra seca de Espanha e suas regiões fronteiriças.

Dia Mundial da Vyshyvanka, UCRÂNIA
O que começou por ser um pequeno movimento de estudantes transformou-se um feriado anual celebrado internacionalmente que ajuda a preservar a icónica camisa bordada ucraniana (vyshyvanka), considerando-a como um elemento importante do património dos ucranianos.

Campeões do Património

Costa Carras †, Atenas, GRÉCIA(a título póstumo)
Ao longo de mais de 50 anos, Costa Carras trabalhou incansavelmente em prol do património cultural e natural da Grécia e da Europa com o intuito de criar um mundo mais sustentável, inclusivo e belo para as gerações futuras. Costa Carras foi um conservacionista visionário, um eminente historiador e um verdadeiro europeu.

Cooperativa La Paranza, Nápoles, ITÁLIA
Esta cooperativa de jovens amigos tem trabalhado, desde o início dos anos 2000, para transformar as catacumbas de Nápoles numa atração vibrante para os visitantes, contribuindo assim para a revitalização do bairro da Sanità.

Elżbieta Szumska, Złoty Stok, POLÓNIA
Com a sua dedicação incansável, Elżbieta Szumska ajudou a transformar a antiga mina de ouro de Kopalnia Złota, na pequena cidade de Złoty Stok, numa das mais conhecidas atrações turísticas da Polónia.

Além disso, este ano, um Prémio Europa Nostra é atribuído a uma notável conquista patrimonial de um país europeu que não participa no programa Europa Criativa da UE:

Museu de Etnografia  Kenan Yavuz, Bayburt, TURQUIA (Envolvimento e sensibilização dos cidadãos)
Este museu visa preservar e reavivar o património cultural tangível e intangível de Bayburt e Anatólia, proporcionando experiências interativas aos seus visitantes, concebidas em colaboração com a comunidade local.

Os vencedores dos Prémios Europeus do Património Cultural / Prémios Europa Nostra foram selecionados por Júris compostos por peritos em património de toda a Europa, após avaliação, por Comités de Seleção independentes, de candidaturas submetidas tanto por organizações como por pessoas a título individual de 36 países europeus.

LINKS
Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE