Vão iniciar as obras de reabilitação e refuncionalização da Praça Viana

Categorias: Arquitetura

A empresa Baltor ganhou o concurso público para a “reabilitação e refuncionalização da Praça Viana” com um valor de quase 3,7 milhões de euros e um prazo de execução de 18 meses.

O autarca vianense explicava que na primeira vez que lançaram o concurso público, o mesmo ficou deserto. Agora foram recebidas 11 propostas à empreitada que permitirá a reconversão da antiga praça de touros num ‘campus’ desportivo, para requalificação do edifício e das zonas adjacentes. Depois de avaliadas pelo júri optou-se “pela proposta de preço mais baixo”. José Maria Costa adiantava que a obra deverá iniciar-se no início de 2021, depois da avaliação do Tribunal de Contas.

Com a candidatura a Capital Europeia do Desporto em 2023, José Maria Costa manifesta intenção de ter mais este espaço disponível. A “antiga arena” será transformada “numa estrutura multifunções, que sirva o desporto e os jovens, apta para a prática de várias modalidades em simultâneo”.

O equipamento Municipal estará disponível para as escolas, mas também para a Escola Desportiva de Viana (EDV).

De relembrar que este projeto é da autoria do arquiteto Rui Cavaleiro, do atelier Branco Cavaleiro Architects, responsável pela requalificação realizada no parque da cidade, como o centro de remo e Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (CMIA).

A memória descritiva do projeto selecionado explica que “foi elaborado tendo como base o edifício existente e mantendo as caraterísticas arquitetónicas do mesmo ao nível da fachada exterior e volumetria. A forma, a implantação, e a estrutura principal do edifício atual será mantida, mas a função será adaptada à sua vertente desportiva”.

O piso térreo contará com áreas comerciais destinadas a comércio e serviços, com acesso pelo exterior e independentes do edifício principal; receção, secretaria e administração; balneários; salas de treino / aquecimento; área de Ginástica  Rítmica e Artística / Campo de Jogos; área de Ginástica de Trampolins e Saltos; campo de jogos e área técnica. Já o piso 1 terá bancada de 240 lugares, restaurante, bar, cozinha e instalações sanitárias públicas.

Recorde-se que a reconversão da antiga praça de touros, desativada desde 2009, está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), candidatado a fundos comunitários do Portugal 2020.

Galeria
noticias RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Archicad 24

Clique aqui para saber mais.

3DHR Multimédia

Desenvolvemos projetos em 3D para arquitetura e design interiores