Adega do Castanheirinho

Categorias: Adegas

O lote localiza-se na vila de Aguada de Cima, concelho de Águeda, e está rodeado de terrenos agrícolas e florestais. O terreno conflui topograficamente para o seu ponto central, que se eleva ligeiramente em relação aos seus limites e é precisamente aqui que pousa o edifício, sobranceiro sobre o terreno. A sua composição é clara, três volumes de duas águas que se intersectam num mesmo ponto e estabelecem, a partir desse ponto, relações diretas de ligação e funcionalidade.

O edifício tem dois pisos, sendo um deles enterrado. O piso da cave é um espaço amplo de arrecadação que pretende beneficiar das vantagens térmicas do contacto com o solo. O piso de rés-do-chão contempla uma zona de produção, uma sala de provas, instalações sanitárias e garagem com quatro lugares de estacionamento para albergar parte da colecção o de carros antigos do cliente. Os dois pisos são servidos por um monta-cargas que fará o transporte de cargas pesadas de um piso para o outro.
O edifício é inteiramente revestido a chapa metálica branca, em paredes, cobertura, portas e portões de garagem. O branco é assumidamente dominante no exterior. No interior, procuraram-se materialidades e texturas mais ricas como o betão, a madeira e o microcimento. O pavimento e lambrins das zonas de trabalho pretendem-se resistentes e facilmente laváveis pelo que se optou pelo epóxi como solução.
A zona de produção é um espaço declaradamente dramático na sua volumetria devido ao seu pé-direito alto e à inclinação acentuada das duas águas. O lagar ao fundo da "nave", numa posição axial e ligeiramente sobrelevada, é o altar do vinho: assume um carácter cénico e transforma a percepção do lugar. Por sugestão do cliente, a garagem está ligada visualmente à zona de produção por vãos envidraçados que formam uma espécie de montra dos carros antigos.
TAGS
LINKS
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

MOON

A única placa de comando em cerâmica.

BMI Portugal

Garantimos soluções eficientes para coberturas