Apartamento da Lapa

O Apartamento da Lapa está localizado numas águas- furtadas no 5º piso de um edifício de fachada de azulejo azul escuro e cantarias de pedra. O corredor de entrada do apartamento divide a área social (traseira) e a área privada (frontal).

A área social inclui uma cozinha aberta para a sala ‘open-plan’, casa-de-banho e um terraço exterior.
Paredes de argamassa e pigmento umbra naturais, uniformizam todo o apartamento em que aberturas pontuais revelam apontamentos históricos e vãos para o exterior. Estes apontamentos incluem frescos originais de 1819, cruz de Santo André e paredes e tectos de tabique.

O pavimento das áreas privadas é de tábua corrida de madeira de Riga original. O pavimento da área social é um pavimento novo de mármore e cimento branco. Este pavimento, chamado de ‘Terraço’, foi criado prepositadamente para este projecto e foi inspirado nos pavimentos de desperdício de mármore aplicado nos terraços e garagens das casas dos países Sul-Europeus. Este extende-se desde o terraço exterior, por toda a área social e casa-de-banho. Os pedaços
de mármore foram esculpidos manualmente por artesãos, aqquirindo formas de geometria semelhante entre si e aplicados de forma livre mas ordenada.
As janelas de ferro lacado a preto, na fachada tardoz e sul, para acesso ao terraço exterior, seguem a mesma forma da janela de madeira da trapeira frontal e proporcionam luz natural em abundância assim como o enquadramento das vistas de rio e de jardim.

O mobiliário de cozinha é embutido e dá continuidade aos tons de pastel das paredes. De materialidade e pantone semelhante ás mesmas, este assume frentes texturadas, inspirada na textura da cantaria de predra da chaminé, que foi restaurada.
Em diversos momentos, foram criadas aberturas no tecto, expondo a estrutura de madeira original das trapeiras e permitindo a entrada de luz natural e artificial indirecta.

O quarto da frente, sempre que apropriado, retem grande parte dos elementos originais, como os frescos originais à volta da janela, a própria janela foi replicada para uma janela de madeira de vidro duplo, o tecto ‘saia e camisa’ foi recuperado e o pavimento de tábua corrida existente foi lavado a cal e aplicado um óleo natural incolor. As portadas e portas interiores foram recuperadas e pintadas a tinta de água e do mesmo pigmento natural do que foi usado nas paredes de argamassa de barro.
A cama dupla, propositadamente desenhada para este quarto, foi pensada de forma a que permite a colocação de um colchão duplo, com acesso à varanda através de uma plataforma pivotante. A estrutura é feita de apenas 7 peças e não leva parafusos, facilitando o transporte e rápida montagem.

O quarto virado a sul, com duas pequenas janelas, tem um tecto de águas e um walk-in closet.
O tecto ‘saia e camisa’ foi recuperado e mantido e os frescos originais destapados. Foi aplicada nas paredes a mesma argamassa natural e reversível de forma a preservar os frescos, danificados no passado, de uma forma ordenada e controlada. As tomadas e interruptores foram colocados horizontalmente sobre uma faixa que existia entre os paineis de frescos, de forma a não os danificar. O walk-in closet também expõe os elementos originais esistentes por meio de uma parede de espelhos, alterando também a percepção das dimensões do quarto.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Apartamento da Lapa ?

Localização
Lisboa, Portugal

Design
Studio Gameiro ?
Joao Gameiro

Colaborações
Valente e Carreira (Construtora)
Sr. Aurelio (janelas de ferro)
Constantinos (metal)
Marcant (mármore)
Sr.Roque (janela de madeira)
Vidraceiros (vidros)
Sr.Joaquim / Augusto / Sérgio / Jorge (artesãos)

Tipologia
Residencial

Intervenção
Recuperação

Fotografias
Tiago Casanova ?

Ano
2018

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Biblioteca BIM Leca ®

»