Espaço de Arquitetura

Apartamento Lar Familiar

O apartamento Lar Familiar foi reabilitado durante a pandemia de Covid-19. Esse facto fez com que se criassem adaptações durante a obra, sobretudo numa obra sem espaço exterior. No hall, espaço de transição entre o exterior e interior, colocou-se um pio de higienização e sapateira, incutindo novos hábitos domésticos.

A organização espacial original estava ‘virada ao contrário’: quartos voltados para a rua, a sul, e sala/cozinha voltadas para as traseiras, a norte. Inverteu-se a disposição, segundo uma lógica funcional mais adequada: sala e cozinha na frente, e quartos atrás.

Os espaços comuns são abertos e fluídos, sendo o mobiliário quem ajuda a definir as funções. A estrutura de pilares e vigas em betão é evidenciada, e passa a fazer parte da espacialidade da obra. Um compartimento híbrido, semi-aberto, pode funcionar como escritório. Ao lado, situa-se um lavabo de serviço e lavandaria. Na zona dos quartos, cria-se uma nova hierarquia: um quarto pequeno (com um pilar desproporcional), um quarto intermédio (que pode ser suite, pois o wc tem duas portas), e uma suite principal. A suite, que ocupa o espaço da antiga sala, divide-se em três zonas: cama, closet, e wc. Uma viga de betão atravessa todo o comprimento deste quarto, conduzindo consigo a luz natural.

Os recursos materiais do apartamento são claros e sintéticos: piso cerâmico expressivo, condutor de aquecimento radiante; paredes brancas e texturadas;estrutura evidenciada por argamassa cimentícia; blocos de madeira de tom claro conferem pontualmente um ambiente quente e confortável.

Exit mobile version