Apartamento Rodrigo da Fonseca

Apartamento Rodrigo da Fonseca – Durante a década de 1940, Lisboa assiste ao desenrolar de um movimento de expansão urbana, apoiado no cruzamento do imaginário simbólico da portugalidade com o racionalismo do modernismo europeu. Estava em causa a disseminação de uma arquitectura sóbria e pragmática, marcada por uma presença ainda latente dos ofícios – como se revela nos alçados e nos espaços comuns do edifício implantado em T.

Após alterações profundas nos últimos anos, o apartamento dissimula os sinais da arquitectura de uma época. Sem repor a estética original, nem tão pouco anular as alterações realizadas no passado, o projecto procura restituir uma serenidade e um sentido de unidade, entretanto perdidos. Trata-se de um exercício de reabilitação, fiel à configuração original dos espaços, apesar da subtracção e adição de algumas paredes interiores.

Estruturada por um corredor, a casa estende-se ao comprido, numa sequência de espaços, permeáveis ao exterior em três lados. A cozinha mantém-se distante dos espaços sociais e os quartos ocupam o alçado lateral. O corredor é o elemento de distribuição e constitui o elemento gerador da experiência espacial de uma casa que fundamentalmente se percorre. Embora já distante dos novos modos de habitar, a configuração espacial participa na essência do edifício e revela-se imprescindível para uma leitura coerente da sua arquitectura.

O pavimento original em taco macheado é restaurado para coexistir silenciosamente com o mármore escuro que agora reveste a cozinha e as instalações sanitárias. As portas, aros e caixilharias introduzidas obedecem a um desenho neutro e racional, reforçado pela cor branca dos espaços. Renunciando à simples reprodução de um traçado já perdido, o mobiliário fixo e demais equipamentos ajustam-se também ao espírito de modernidade do projecto original – como, aliás, se percebe no desenho da mesa da cozinha e do seu banco envolvente.

Sem grandes reconfigurações espaciais ou estilísticas, o projecto decorre de uma abordagem sensível à identidade da casa, através da qual as suas atmosferas originais são reconstruídas, pela introdução de elementos neutros e silenciosos e pelo restauro de outros já antigos

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Apartamento Rodrigo da Fonseca

Localização
Lisboa, Portugal

Arquitetura
ASPA 🔗

Autores
José Maria Cumbre e Nuno Sousa Caetano

Fotografias
© do mal o menos — Eduardo Nascimento

Ano 
2018-19

 

FOTOGRAFADO POR
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?