Casa S

Casa S – Aqui a envolvente não é campo no sentido bucólico, é a mata impiedosa de sol sem sombra, porque é densa de estevas , mas esparsa de sobreiros. A casa sobre a colina, opõem-se ao terreno onde está pousada, dominando-o, como “montes alentejano” que é.

A sala, expõe a Norte e a Sul uma grande transparência, e abriga-se entre a opacidade dos “contrafortes” dos quartos e da cozinha, localizados
a Nascente e a Poente. Assim se define de forma sintética a acção sobre este território e a génese do projecto enquanto metáfora de dois muros sólidos e massivos, cujo distanciamento dá forma ao espaço nuclear da casa, onde a paisagem invade e complementa o interior – a sala entre duas lareiras.

No primeiro piso, o refúgio absoluto dentro do abrigo. O quarto principal isolado no alto, assume-se como volume marcante, por oposição a uma certa aridez da paisagem. A construção não reage apenas à vastidão da paisagem. A distribuição interior organiza-se nas acções associadas a cada espaço, potencialmente valorizados em função dos enquadramentos, da luz e da sombra.

Toda a composição do volume assenta numa dialéctica de pares: 2 contrafortes, 2 pátios, 2 chaminés. A expressão das massas acompanha o desenho dos vãos cujas molduras se projectam para o exterior ou se retraem para o interior adensando o carácter de fortificação nos volumes brancos, em oposição à transparência das fachadas a Norte e a Sul.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto

Casa S

Localização

Vila Verde de Ficalho – Serpa, Portugal

Arquitetura

ARTE TECTóNiCA _ Arq. João Cassiano Santos

Estabilidade

Eng. Fernando Rodrigues

Fotografias

Miguel Coelho

Área

384m2

Datas

2009 / 2010

PDFS
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?