Biblioteca Municipal de Viana do Castelo

Categorias: BibliotecasCultura

O edifício da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo tem dois pisos divididos estruturalmente em duas zonas distintas. Uma (zona 1) pousada de modo continuo ao nível do piso 0 na fundação, e outra (zona 2) que se apoia naquela e em dois pilares em forma de L, libertando o espaço inferior conforme era pretendido pelo projecto de arquitectura.

FUNDAÇÕES
O tipo de solo existente é caracterizado por aterros heterogéneos, com blocos de pedra à mistura, sobre rocha a profundidade variável entre cerca de 10,0 metros a Norte e 20,0 metros a Sul. Optou-se por esta razão por uma solução de fundação indirecta constituída por colunas de Jet-Grout, envolvendo Micro-estacas (TipoIV) seladas na rocha.

A zona do edifício pousada no solo, constituída por lajes e paredes em malha ortogonal, apoiou-se nestas colunas de modo continuo ao longo das paredes. Os pilares em L da zona elevada apoiam num maciço de betão armado amarrado em agrupamentos de colunas de Jet e Micros.

SUPERESTRUTURA
Podemos considerar duas situações diferenciadas:
Na zona 1: Lajes maciças ou mistas aço betão apoiadas em paredes resistentes de betão armado.
Na zona 2: A estrutura desta zona atendendo aos vãos existentes e ao acabamento em betão aparente, é constituída por um esqueleto de aço estrutural revestido com betão armado.
O esquema estrutural adoptado consistiu numa grelha de vigas treliçadas ao nível da cobertura apoiadas na zona 1 do edifício e em duas cruzes metálicas, que abaixo do piso 1 se transforma em dois L’s que por razões arquitectónicas têm uma das abas colocada no sentido menos conveniente, originando tracções no lado exterior dessa aba.
Esta grelha metálica suspende por meio de tirantes o pavimento do piso 1 da Biblioteca, que consiste numa estrutura mista de vigas metálicas com laminas de betão armado na face superior e na face inferior (betão aparente).
Atendendo a que toda esta zona elevada deveria ter o mínimo de deformações possível, resolvemos pré-esforçar com varões Dywidag a zona traccionada dos apoios em cruz e com post-tensão as lajes mistas do pavimento suspenso.

Refere-se finalmente que o betão aparente é betão branco e que as características especiais da obra, desenho da estereotomia, presença de estrutura metálica, proximidade do mar, espessuras de betão ora pequenas ora grandes (0,12;0,30;0,42;0,54), exigiram grande rigor no estudo da sua composição, bem como no estudo da cofragem. A colaboração do empreiteiro nomeadamente na direcção e preparação da obra, permitiu levar a bom termo, com a qualidade necessária, o edifício projectado.

©GOP

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Biblioteca Municipal de Viana do Castelo

Localização
Viana do Castelo, Portugal

Arquitetura
Álvaro Siza

Engenhria
GOP

Ano
2000

Fotografias
Fernando Guerra

FOTOGRAFADO POR
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?