Box

Box – “Um projeto de reabilitação é sempre um jogo de conflito entre a memória das experiências com a contemporaneidade do uso ou intenção. É neste jogo entre passado e presente, de memoria e atualidade que o projeto se desenvolve, de forma rígida, estereotómica e aspeto rude.

O volume existente apresenta uma geometria particular, uma geometria que se destaca e afasta da típica casa minhota. É notoriamente uma moradia que brinda e valoriza o largo em que se implanta.

Nesta admirável existência, projetamos um novo volume, contemporâneo, onde se pretende uma evidente intenção de provocar ao observador uma dualidade contraditória de sentimentos. É um claro jogo de equilíbrio e tensão entre a forma existente e a forma proposta.

A cor, a materialização da forma ou a sua posição relativamente ao existente provocam uma propositada distinção entre o “velho e o novo”. O uso pretendido é habitacional.

O programa desenvolve-se em dois pisos, espaços sociais no piso à cota inferior, dois quartos e instalação sanitária no piso superior. No piso inferior, cozinha, zona de jantar e sala de estar organizam-se de norte para sul respetivamente.

O espaço amplo é organizado por um volume (arrumo) que “protege” a zona o balcão da cozinha e de trabalho, e pelas escadas centrais de acesso ao piso superior.

Este elemento apresenta-se como um elemento ornamental, dotado de um desenho fluido e curvilíneo. É uma peça escultórica em betão e madeira que delimita o espaço de jantar do espaço de estar.
É o ornamento do espaço social.

O piso superior divide-se em dois quartos e uma instalação sanitária. Um no alçado norte e outro a sul. São quartos simétricos, de dimensões iguais, onde se respeita a simetria constante da planta.

Todos estes espaços, quartos, instalação sanitária e arrumo, são encerrados e independentes. Por esta razão e pela intenção de não sobrecarregar os alçados interiores, revestimos com ripado de madeira maciça – sapelly – parte das paredes e portas de forma a criar um revestimento constante e sem interrupções. É no pormenor de um friso ao longo de todo o ripado, dos puxadores encastrados no ripado, e das tampas de quadros, que não é percetível a existência de abertura.

Sem qualquer ampliação na implantação o programa organiza-se nos limites existentes e com base na relação do interior com o exterior. O espaço de estar relaciona-se com o exterior através de um plano de vidro progredido por outro elemento horizontal de betão que controla a intensidade da luz natural.

É importante interpretar o lugar para projetar e organizar o objeto.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Box

Localização
Paredes de Coura, Portugal

Arquitetura
Tiago Sousa Arquitecto

Fotografia
Ivo Tavares Studio

Ano
2021

FOTOGRAFADO POR
PDFS
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

World Architecture Festival 2022

Take a ticket here »