Casa Águeda

Categorias: Unifamiliar

O local
Trata-se de uma intervenção num edifício de arquitetura eclética datado do princípio do séc. XX, classificado pelo PDM de Águeda como imóvel de interesse patrimonial.
Este edifício, sito na na Av. Dr. Joaquim de Melo, freguesia e concelho de Águeda, evidencia um conjunto de elementos decorativos nas suas fachadas, de inspiração ou com referências Art Deco e, tal como acontece em outras edificações do mesmo tipo, na sua volumetria destaca-se um elemento mais elevado, tipo torre, apenas com efeito decorativo, que se posiciona no corpo do edifício mais próximo do arruamento público.
A sua integração na malha urbana, onde é predominante esta tipologia de habitação unifamiliar isolada, e a sua relação visual e de proximidade com o jardim público Conselheiro Conde de Sucena, acrescentam uma mais valia a este edifício, para além das suas particularidades em termos históricos no contexto da arquitetura portuguesa do princípio do século XX.

A proposta

O valor arquitetónico deste imóvel, localizado em pleno centro da cidade, contribuiu para a sua proprietária avançar com as obras de reabilitação e de ampliação com vista à sua adequação para residência própria.
Todo o processo de conceção até à solução final foi gerador de discussão, de avanços e recuos, e de uma constante análise crítica entre todos os intervenientes, incluindo o dono de obra.
A organização funcional da moradia foi estudada de modo a criar relações de interdependência entre os vários espaços interiores existentes e os propostos e, destes com o espaço exterior, tendo em conta as questões relacionadas com a orientação solar, a eficiência energética e o conforto da habitação. Por outro lado, procurou-se conciliar estes aspetos com a exigência de usufruir de um espaço habitacional com alguma privacidade em relação à envolvente.
A intervenção no imóvel existente incluiu obras de demolição de divisórias interiores, remoção de pavimentos, limpeza e reabilitação das fachadas com a preservação de todos os elementos decorativos que as caracterizam. Para o efeito, antes de se iniciarem as obras de limpeza das fachadas, foram executados moldes de todos os elementos decorativos, garantindo assim, a integridade do seu desenho.

Programa
O programa a introduzir nos dois pisos da pré-existência compreende, ao nível do r/chão, a zona de entrada e a sala comum; no 1º andar, a biblioteca e um quarto com zona de vestiário e instalação sanitária privativa.

A área de ampliação proposta integra dois volumes interligados. Num desses volumes, o r/chão é destinado a cozinha e zonas de apoio, enquanto que no 1º andar compreende dois quartos e respetivas instalações sanitárias.

Este novo corpo articula-se com o edifício existente assumindo algum compromisso formal e volumétrico, deixando-o ligado através de um pequeno volume para acentuar e marcar a nova intervenção.
A textura, a cor e a estereotomia da nova construção em betão aparente branco deverão contribuir para relacionar entre si os dois corpos que, embora bastante divergentes na sua linguagem arquitetónica e tão afastados no tempo, procuram o diálogo possível não só, através da volumetria, mas também com alguns elementos e materiais que desenham as suas fachadas.

O segundo corpo de ampliação liga-se diretamente ao primeiro e contempla, igualmente, dois pisos: cave e r/chão. O piso da cave destinado a área de estacionamento, adega e arrumos, é servido por uma rampa exterior de acesso automóvel e por uma escada interior que se posiciona junto à zona de serviços. O piso do r/chão compreende uma sala de convívio, um pequeno ginásio e instalações sanitárias de apoio a estes dois espaços e à piscina. Este volume de um só piso desenha-se através de uma forma retangular e a sua implantação junto à piscina permite criar um espaço exterior com alguma privacidade.

Na zona exterior envolvente à piscina é introduzido um saguão a céu aberto de forma quadrangular, que permite usufruir da vista sobre um jardim localizado no piso da cave. Este saguão cria, igualmente, condições para introduzir luz natural na cave e no espaço da garrafeira.
A área do anexo implantada sobre as estremas norte e nascente liga-se à zona de serviços da moradia e contempla uma lavandaria, um canil e uma zona coberta de apoio.
A área não construída do lote tem um tratamento verde, com zonas relvadas e alguma arborização.

TAGS
LINKS
PDFS
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE