Casa da Lany

Categorias: Unifamiliar

Durante as últimas décadas, este edifício da Rua Dr. Avelino Germano encontrava- se devoluto, restando apenas a memória da antiga loja de lanifícios, a Casa Lany, em tempos um tradicional ponto de paragem entre o movimentado Largo do Toural e o recatado Largo Condessa do Juncal.

Da interpretação das cartas de Bernardo Ferrão poderá perceber-se que a ocupação do lote remonta aos primórdios da fundação da cidade, a antiga “Vila baixa”, mais tarde denominada Vila de Santa Maria da Oliveira. A sua implantação actual, entre a Porta Nova de S. Paio e a Viela do Anjo encontra-se inscrita na carta de Ferrão, que desenha a consolidação urbana entre 1279 e 1498.
A intervenção actual pretendeu reprogramar a parte superior deste antigo edifício, adaptando-o aos tempos que vivemos e devolvendo-lhe a que terá sido a sua função primordial, a habitação. A distribuição foi sugerida por um elemento construtivo tradicional, uma parede de rodízio estrutural, que parte a construção e sugeria a anterior existência de duas casas independentes. Esta divisão, enfatizada pela suave torção do alçado de tardoz e pela ténue divisão das varandas do alçado frontal, motivou as novas tipologias: dois apartamentos longitudinais, na parte norte e dois apartamentos duplex, na parte sul. Desta forma, esta nova divisão procurou respeitar as premissas construtivas originais da(s) casa(s).
A reabilitação foi feita tendo em conta as particularidades e condicionantes dos métodos tradicionais: usando esta mesma tradição para recuperar e reforçar a estrutura em madeira, pedra e tijolo de burro; Dotando os pisos de madeira, as paredes de rodízio e as paredes de tabique de um melhor comportamento térmico e acústico; E mantendo as caixilharias, as portas, as portadas e os vários elementos construtivos e decorativos, que marcam as várias épocas que ocuparam a casa. Enquanto os novos elementos introduzidos, o mobiliário fixo e pontuais escadas metálicas, ajudam a reprogramar o espaço, tentando adaptar-se e dialogar com os antigos madeiramentos e atribuindo às antigas divisões novos usos e um novo conforto.

Nesta recuperação não se demoliram, nem se introduziram novas paredes, apenas se abriram e fecharam vãos, aproveitando os elementos antigos, como era já prática habitual em operações de melhoramento ou emparcelamento. E, dando continuidade às directrizes do arquitecto Fernando Távora, as cores do exterior foram mantidas, perpetuando a história e a memória do local.
TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto

Casa da Lany

 

Localização

Rua Dr. Avelino Germano no18-26, Guimarães

 

Arquitetura

merooficina

 

Equipa

Catarina Ribeiro, Vitório Leite, Eduarda Vieira

 

Engenharia

Sofia Araújo, Pedro Ferreira, Bruno Navio

 

Construção

Graum – grau máximo construções

 

Mobiliário

merooficina e loja nord

Ano

2018

Área

340 m2

Fotografia

José Campos

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Webinars Leca®

Inscreva-se!