Casa das Preguiçosas

Categorias: Unifamiliar

A casa situa-se numa zona de vivendas unifamiliares nos arredores de Coimbra, que está em processo de consolidação. A parcela disfruta atualmente de umas vistas e um grau de isolamento que desaparecerão quando se construírem edifícios adjacentes. Por isso, a casa, sobre-elevada como impõe a normativa, encerra-se, buscando uma única abertura, um alpendre a sul, onde se encontra o jardim.

A casa compensa as suas reduzidas dimensões conectando os espaços. Apodera-se dos exteriores, tanto do jardim como do pátio, incorporando-os através da continuidade dos elementos. Os interiores sucedem-se, concatenam-se e relacionam-se visualmente, oferecendo sempre perspetivas distantes, e relações visuais pontuais com o exterior.

A organização em três pisos responde ao sistema clássico de serviços – zonas sociais – quartos, caraterizados pelas diferenças de luz e materialidade: desde a cave, cavernosa, até à luz zenital que banha a escada e a zona de trabalho adjacente no piso superior. O piso social organiza-se em torno da cozinha, que os proprietários, um casal com filhos pequenos, consideravam o centro da sua atividade e da sua utilização da casa.

As duas divisões de maiores dimensões ocupam extremos opostos: a sala a sul, apropria-se do jardim, o estúdio, a norte, fecha-se à rua. Ambos se conectam através do pátio, que lhes pertence por igual. Todos os planos que conectam estes espaços são contínuos, saem e entram, os caixilhos ocultos desvanecem os limites.

A construção desta casa foi possível graças a um rigoroso controlo económico e de qualidade, que aposta pela correta execução dos detalhes, e permite, com um orçamento muito reduzido, obter resultados surpreendentes.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

ARQUITECTURA João Branco
ESTRUTURA Em Branco, Engenharia
ELECTRICIDADE PMF
FOTOGRAFIA do mal o menos

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Workshop . Lisboa

Como Vender o Que Não Se Vê

Formação

Renderização e Pós-Produção Nível I