Casa do Vale

Categorias: Unifamiliar
A Casa do Vale é um abrigo isolado que nos leva a um lugar no tempo onde o homem vivia em um ambiente puramente natural devido à falta de habilidade técnica para transformá-lo. Comecei a definir intenções. A vontade de respeitar a topografia local e de levar o povo, através da casa, para cobrir e usufruir 10.000m2 de área disponível foram os primeiros a aparecer. Eu queria um volume proporcional em relação à terra. A ideia de um objeto perdido no vasto espaço não me agradou, então eu criei um elemento longo e compacto embutido no chão.

A casa é voltada para o vale e a serra, a piscina fica do lado oposto, no telhado com sua cobertura vegetal. Eu queria uma relação forte entre o interior e o exterior, mas não direta, ou seja, deveria haver um amplo contato visual, mas a transição física de um espaço para o outro não poderia ser imediata para a Natureza em todo o seu esplendor e a natureza selvagem. a fauna impunha respeito e até medo. Portanto, as grandes janelas ficam mais altas do que o nível externo, o que as transforma em plataformas de contemplação. Esta diferença de nível entre o espaço interior e o exterior é suficiente para transmitir conforto e segurança em dias de isolamento absoluto.

Quando se entra no local, vê -se a casa escondida atrás da natureza sem nenhum caminho construído até a entrada, o que faz com que pareça ainda mais um elemento isolado no espaço. A primeira impressão que temos, quando chegamos à planície do Vale, não mostra a verdadeira forma da casa, então, ao caminhar pela terra, descobre-se o resto da casa gradualmente e isso provoca um efeito surpresa quando se finalmente consegue ver tudo. Esse "elemento surpresa" (Montesquieu) contribui para estimular o observador e sua percepção da relação entre o espaço e a casa.
A experiência arquitetónica é feita à base de estímulos sensoriais. Este projeto procurou, a melhor forma possível de explorar sensações através da percepção do espaço.
A casa é feita de betão, usada como elemento construtivo e de acabamento, procurando uma materialidade dura e uma estética contrastante com a diversidade cromática e textural da natureza que a circunda. No interior, esse contraste é enfatizado pela cor neutra que reveste as paredes e o teto e pela maneira "monótona" em que o espaço é projetado.

Abrigo era uma questão de sobrevivência para o homem, um ponto de virada em sua existência, o essencial para continuar. Esta casa não pretende ser mais que um abrigo de corpo e alma. Sem abrigo, somos pedras na chuva.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA
Projeto

Casa do Vale


Localização

Vieira do Minho, Portugal

Cliente

Júlio Machado Vaz

Arquitetura
Guilherme Machado Vaz


Consultores

SGPE, lda.


Construtor

António Dias Ribeiro, Lda.

Área construída

350 m²

Área do terreno

10000 m²

Estrutura

Betão

Ano do Projeto

1998-2002

Ano de Construção

2002-2005

Fotografias

Leonardo Finotti

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE