Casa em Ílhavo

Casa em Ílhavo – À volta ainda se sentem os campos agrícolas de outros tempos, mas esta é uma casa muito urbana.

Os proprietários herdaram o terreno dos avós e nele decidiram construir a sua casa. Uma casa térrea (ou predominantemente térrea), que respondesse aos desejos da sua família.

O terreno, com pouca profundidade, estende-se vagarosamente ao longo da rua, quase até desaparecer na curva.

O exercício estava em acomodar a exigente área de implantação e enfrentar a escassa profundidade que impõe a rua e os vizinhos, numa proximidade nem sempre fácil de gerir, sem nunca se abdicar dos espaços exteriores.

E, assim, a casa encosta-se à empena vizinha a poente e desenvolve-se para o lado nascente, com forma regular, ocupando o terreno dentro dos máximos legais. A forma regular da casa desmaterializa-se, acompanhando o fecho do terreno, recuando progressivamente sobre a rua, até ao volume anexo (quase um ponto final), o que confere um dinamismo, acentuado pela opção dos dois pisos na zona central.
Para contrariar a proximidade à rua e aos vizinhos, todos os compartimentos afastam-se da fachada, de forma a criar “pátios” protegidos, mais intimistas, que se traduzem numa relação ambígua na dicotomia exterior-interior, reforçada pela existência das portadas. Desta forma, criam-se ecossistemas seccionados que apagam qualquer memória da vida lá fora.

Aqui, a arquitectura paisagista tem um papel fundamental ao criar espaços naturais, visualmente idílicos, com as árvores e arbustos autóctones e sustentáveis, que protegem, dão sombra, aromatizam ou simplesmente melhoram os temperos da comida, na hora das refeições.

A organização interior é bastante racional. No encosto situa-se a garagem, com comunicação transversal no terreno e que permite o acesso interior através de um primeiro corpo dedicado a serviços (lavandaria e área técnica). A entrada faz-se ao centro da casa, protegida da rua através do prolongamento de muros. A zona privada dos quartos tem autonomia total dos espaços sociais. A sala e a cozinha relacionam-se entre si, embora constituam espaços independentes, com relações diferenciadas com o exterior. No piso superior surgem os programas complementares, o ginásio e o escritório, que se prolongam para as varandas.

Os interiores são frugais e destacam-se os tectos em betão e a caixilharia em alumínio, mas é, sem dúvida, a madeira de Riga que traz conforto e detalhe à vida do dia-a-dia.
No exterior privilegiam-se os materiais naturais, como o granito ou a madeira nas portadas, mas são as enormes lajetas de betão e o acabamento de todas as fachadas em pasta betuminosa de cor creme que trazem um equilíbrio visual, uma presença sóbria na rua.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto

Casa em Ílhavo

 

Localização

Rua das Cancelas, Ílhavo, Portugal

 

Arquitetura

M2 Senos

 

Arquiteto responsável

Ricardo Senos e Sofia Senos

 

Construtor

Licínio Martins Lourenço, Lda

 

Coordenação e Engenharia

Eng.º Amadeu Carvalho

 

Paisagismo

Arq.º Paulo Palma

 

Fotografias

Ivo Tavares Studio

 

Marca/Produto

GEBERIT TECNOLOGIA SANITÁRIA – Sistemas sanitários
VELUX Portugal – Clarabóias
Banema – Portadas exteriores
Sosoares Caixilharias e Vidros S.A. – Sistemas / Janelas
ROCAE, Caixilharias em PVC e Alumínio – Instalador de janelas
Samagaio & Capão, Lda. Serralharia Civil – Serralharias

Área total construída (m2)

549m2

 

Ano de conclusão da obra

2021

PDFS
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE