Casa MJA

Localizada na Comporta, a casa MJA resulta da ampliação de uma habitação existente. O projeto estabelece-se num novo conjunto arquitetónico composto por quatro volumes distintos perpendiculares à casa principal, um pequeno núcleo de acesso, e uma piscina, peça central entre todos estes elementos. Os novos volumes definem-se por plataformas de betão retangulares, pousando no terreno num só nível.

A sua implantação foi pensada de forma a preservar todas as árvores existentes, dispondo-se entre os pinheiros e sobreiros, e de forma a tirar partido de uma orientação solar favorável. Também o posicionamento face à pré-existência foi estrategicamente estudado com o intuito de criar um conjunto com fortes relações visuais entre todos os elementos. Este, procura manter um distanciamento controlado face à casa, de forma a valorizar o espaço entre a casa principal e as construções propostas. É precisamente este espaço intersticial que permite que todo o conjunto comunique, unindo-os enquanto lugar natural.

Deste modo, o contacto entre a pré-existência e as novas construções é feito a partir de um percurso em tábuas de madeira, que parte do jardim a Sudeste, através do qual se ramificam outros percursos, junto aos quais se estabelecem os quatro volumes paralelepipédicos. Para além disto, adicionou-se ainda um núcleo de acesso junto à casa principal, que funciona como espaço de entrada de exterior. Pretendeu-se que este volume, em vidro espelhado, desaparecesse por completo e se fundisse com a paisagem. Este elemento estabelece assim uma relação espacial entre casa e entrada, procurando uma posição clara na articulação entre os diferentes volumes.

Os quatro volumes apresentam uma linguagem formal e um sistema construtivo muito semelhante entre si, distinguindo-se entre estes um módulo com maior volumetria, de morfologia díspar e que se destina à zona social, com sala de estar e convívio. Estes elementos caracterizam-se por coberturas planas compostas por uma sucessão de barrotes de madeira que se prolongam do interior para o exterior, desmaterializando-se aquando atingem o exterior. Esta projeção das coberturas para além de criar uma área de sombra generosa em torno dos volumes, protegendo os espaços durante o Verão, promoverá uma sensação de continuidade espacial e potenciará a experiência de contemplação da paisagem.

Numa estratégia de prolongamento das vivências interiores para espaços de estar exteriores e consequente valorização das características naturais deste lugar, desenharam-se, nos três módulos de menores dimensões, um pátio exterior encerrado. Estes volumes, que irão compreender cada um uma suite distinta (com um quarto e com uma casa de banho), irão tirar partido da sua relação com o exterior através das plataformas em deck que os rodeiam, e de forma mais privada e contida, através dos respetivos pátios.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Casa MJA

Cliente
Privado

Localização
Comporta, Portugal

Arquitetura
Pereira Miguel Arquitectos 🔗

Coordenação
Luís Pereira Miguel

Colaboração
Inês Félix, Isa Esteves, Tiago Ferreira

Engenharia
LNM engenharia civil (estabilidade)
Projecto – Engenheiros Associados (outros projectos)

Fotografias

FG+SG | ARCHITECTURAL PHOTOGRAPHY

Área bruta de construção
250 m2

Data de início do projecto
2017

Data de conclusão da obra
2021

FOTOGRAFADO POR
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?