Casa no Bonfim

A Casa Bonfim é o resultado de um longo diálogo com os clientes, um casal de Bordeaux, França. Eles viveram numa grande variedade de países, especialmente no continente asiático, colecionando nas viagens varios objectos de arte, de mobiliario e de manifatura. Alguns destes objectos foram integrados no projeto.
O edifício original foi construido no final do século XIX por um rico comerciante. Na primeira metade do século XX, o edifício foi adquirido pela Santa Casa da Misericórdia e tornou-se a residência particular de um membro da organização. Sofreu uma profunda reforma, bem como uma extensão na parte traseira. Nesta ocasião, um teto de gesso com baixos-relevos figurativos foi criado de acordo com temas específicos, como religião e agricultura. Aproveitamos a oportunidade dessa reabilitação para reintegrar parte do painel que se encontrava danificado, reintroduzindo o  menino e o fogo.
Os clientes requereram que a cozinha tivesse um desenho dos interiores inspirado pela cultura portuguesa. Considerandro que a arquitetura influencia emocionalmente o ser umano, e após eles transmitirem a opinião de que de alguma forma a alma genuina do povo do Porto reflete-se na arquitetura dos seus tascos e restaurantes, chegamos a conclusão de que introduzir o reflexo da alma portuguesa na cozinha teria estimulado o apetite de quem ai se alimentasse.Junto à janela principal foi projetado um painel de azulejos feitos à mão, composto de azulejo, que representa uma cena de pesca, com as mesmas dimensões da adjacente abertura. O teto da cozinha foi parcialmente rebaixado, de forma constituir base para um elemento de  iluminação indireta direcionado para o painel de azulejos.
Existe uma resistente e invicta tradição artesanal no Porto, ligada a carpintaria, a qual permitiu criar móveis de madeira maciça com um preço competitivo. Essas peças de mobiliário (armários, estantes de livros etc.), feitas de madeira de mogno, estão presentes em quase todos os cômodos. Elas são complementadas pelas peças artisanais que os proprietários trouxeram das viagens deles. Por exemplo, um vão entre as escadas e a bibiloteca permite a entrada de luz natural no espaço de leitura e pode ser fechado com um painél deslizante. Este painel foi esculpido no século XIX na China, e  representa motivos geométricos e um tradicional lutador de wushu.
Localizado no piso superior, o quarto principal tem vista para o jardim. Nesse ambiente  foi projetada uma mesa em mármore branco (Estremoz). Este elemento tem dois niveis, sendo usado para escrever e como toucador. Um elemento de iluminação indireta triangular completa esse móvel.
TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Casa Bonfim

Cliente
Privado

Localização
Porto, Portugal

Arquitetura
Alessandro Pepe

Equipe do projeto
Pablo Hernandez Esteban, João Ramos, Rita Gomes, Kátia Sousa

Fotografia
Attilio Fiumarella

Tipo de projeto
Reabilitação

Status
Concluído

Área 
257m2

Data
2019

FOTOGRAFADO POR
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?