Casa no Restelo

A casa situa-se no Bairro do Restelo e compõe uma de duas moradias outrora geminadas, desenhadas por Alexandre Steinkritzer Bastos em 1953. 

 

Intervenções profundas nas últimas seis décadas introduziram nos dois edifícios naturezas formais totalmente distintas, pelo que não foi possível identificar um carácter de unidade ou similitude próprios desta tipologia. As sucessivas ampliações, a disparidade das linguagens formais e o desalinho das geometrias das duas casas justifica a desvinculação do projecto de reabilitação em relação ao edifício adjacente, já que a restituição de um traçado em espelho exigira a presença de uma referência formal do projecto original, que aqui estava ausente. 

 

Assim, a partir da diversidade da arquitectura do Restelo (do Português Suave ao Modernismo) e de algumas referências fundamentais do Movimento Moderno opera-se uma re-contextualização da casa, através da inscrição de uma única lógica de desenho e do vocabulário formal que a compreende. Trata-se de uma requalificação que envolve uma rigorosa operação, em que se empresta ao edifício a atmosfera de uma arquitectura perdida e uma nova identidade. Ao redesenhar a casa gera-se um ambiente semiologicamente bem definido e adaptado à narrativa cenográfica original do bairro e inscreve-se um sentido de intemporalidade, que parece anunciar que a casa sempre foi assim. 

 

Os alçados de grande racionalidade e aparente simetria encontram nos alinhamentos do novo piso de cobertura plana o remate de uma sintaxe formal transversal a toda a casa. A articulação dos espaços interiores é clara e obedece a uma geometria consistente e a uma firme hierarquia funcional. Os materiais são perenes e recebem a presença da luz natural, em diálogo com um vocabulário sucinto de texturas. E a sequência dos espaços neutros, sóbrios e expostos ao vazio dos interiores acolhe uma forma de silêncio, em que todos os elementos ocupam serenamente o seu lugar. 

 

Recolhido pela presença robusta e cerrada da massa arbórea, o terraço do último piso enquadra o Tejo e mancha verde de Belém, numa paisagem da qual a casa, indiferente à passagem do tempo, parece agora fazer parte. 

Galeria
TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Casa no restelo

Localização
Lisboa

Arquitetura
ASPA

Autores
José Maria Cumbre e Nuno Sousa Caetano

Fiscalização
Teixeira Trigo

Construção
Flatworks

Engenharia
PRPC Engenheiro e OHMSOR

Ano Construção
2015-18

Fotografias
© do mal o menos — Eduardo Nascimento

projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Tectum PRO

Sistemas Construtivos Cobert

MOON

A única placa de comando em cerâmica.