Casa Pinheiro Manso

Pretendia-se reabilitar a Casa do Pinheiro Manso, típica do Porto burguês do séc. XIX, construída num lote estreito e comprido, com duas frentes e jardim nas traseiras, mantendo as características originais da casa e dotando-a de espaços amplos e luminosos, mais ajustados ao pretendido pelos clientes.

O piso térreo, em muito mau estado de conservação, e com uma relação directa com o jardim que se pretendia potenciar, foi alvo de uma maior transformação em termos de elementos construtivos e de organização espacial, tendo no entanto mantido a função social. Neste piso assumiu-se uma linguagem marcadamente contemporânea através de espaços mais amplos com portas e painéis a toda a altura. Em particular, na separação da cozinha com a sala comum, foi construída uma porta em ferro e vidro, amplificando a passagem de luz entre os espaços, e tornando a sua relação mais fluída.

Nos dois pisos superiores, que passaram a albergar os quartos e uma sala mais privada, a intervenção contemplou a reabilitação da grande maioria dos elementos construtivos existentes, tais como carpintarias, portas, etc. Procurou-se imprimir um carácter mais moderno às novas instalações sanitárias, garantindo a sua adaptação às exigências de utilização actuais.

A fachada principal, integrada num conjunto de 2 casas construídas em simultâneo, foi reabilitada. Na fachada posterior, que já tinha sido alvo de uma alteração em meados do séc. XX, optou-se por aumentar os vãos para garantir uma ligação mais franca da casa com o jardim: na sala comum, situada no piso térreo, através da instalação de um conjunto de portas em harmónio com cerca de 3,0m de altura, permitindo que particularmente nos meses mais quentes a sala se funda com o jardim; na sala mais privada, situada no primeiro piso, através da instalação de uma janela de grande dimensão, permitindo o usufruto da vista do jardim.

A conjugação da reabilitação dos elementos construtivos existentes com a materialização de espaços mais amplos e modernos permitiu cumprir os objectivos principais da intervenção: respeitar o valor arquitectónico e patrimonial do edifício, tirando partido dele; apostar em soluções de projecto que permitissem uma vivência de acordo com os parâmetros de conforto actuais, preocupação desde o início manifestada pelos clientes.

 

Menção Honrosa Prémio Nuno Teotónio Pereira (antigo Prémio IHRU), Categoria de Edifícios Habitacionais

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Casa Pinheiro Manso

Localização
Porto

Arquitetura
Joana Leandro Vasconcelos. Colab: Tiago Leal

Especialidades
Estabilidade . NCREP – Consultoria em Reabilitação do Edificado e Património, Lda;
Infra-Estruturas Hidráulicas . Eng. Bruno Miranda;
Instalações Mecânicas . Niluft Engenharia Lda;
Instalações Eléctricas . JV Engenharia Unip. Lda;
Acústica . Ricardo Silva Engenharia

Construção
Lógica2

Fotografia
José Campos, Architectural Photography

FOTOGRAFADO POR
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Vulcano

O parceiro certo para um apoio total

MOON

A única placa de comando em cerâmica.