Casa Vermelha

A proposta assenta numa matriz geométrica rígida, que tenta encontrar relações métricas e espaciais entre as partes constituintes da habitação e do terreno, propondo a racionalização da construção contraposta à área envolvente. É criada uma área, intencionalmente desenhada e artificializada, que dita as regras internas da habitação e do espaço exterior de apoio, potenciando uma faixa de perímetro de 3.00 metros de largura, relacionada com a topografia natural, mantida tal como ela se encontra.

 

A configuração longitudinal do terreno, permite explorar uma sucessão de espaços geometricamente iguais, repetidos ao longo de um percurso, e que se desenvolvem de forma substancialmente diferente – o pátio de acesso para automóveis, relacionado com o espaço da garagem; o espaço de jardim exterior, relacionado com o espaço de estar interior da habitação; o pátio exterior de serviço, ao nível da cave relacionado com os espaços de trabalho, fechando e rematando esta sucessão.

 

A habitação, exceptuando o núcleo das circulações, ora se abre para Poente, ora se abre para Nascente.

Contrariamente, a luz artificial é desenhada nos planos cegos das fachadas Sul e Norte e permite um jogo de contrastes que acentua os planos transparentes de dia e realça os planos opacos de noite.

 

A contestação visual do volume junto à rua e à expansão do volume da habitação para Nascente, explora também as relações da família com a casa, intencionalmente dirigida para a paisagem que tem, a partir deste ponto, um desenvolvimento considerável e participa no conforto de cada um dos espaços interiores.

 

É intencional a vontade da aplicação e tradução taxativa dos elementos construtivos que resolvem problemas estruturais ou de simples preenchimento dos planos verticais, validando uma solução pouco sofisticada que identifiquem os sistemas construtivos e a consequente a uma envolvente marcadamente rural.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto

Casa Vermelha

Localização

Travanca, Santa Maria da Feira, Portugal

 

Arquitetura

Nelson Resende, Arquiteto

 

Arranjos Exteriores

Nelson Resende, Arquiteto

 

Estruturas

Telmo Duarte, Engenheiro Civil

 

Águas, Esgotos Gás, Térmico e Acústico

Rui Pais, Engenheiro Civil

 

Instalações Elétricas

Filipe Pinho, Engenheiro Electrotécnico

 

Área

320.0 m2

 

Ano do projeto

2003-2004

 

Ano de Construção

2005-2007

 

Fotografias

João Morgado

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

MOON

A única placa de comando em cerâmica.

Tectum First

Sistema Técnico para Telhados Tectum®-First