Memórias da Floresta

Memórias da Floresta – Sentir o espaço, viver o jardim …

O espaço introdutório oferece a perceção do desenvolvimento da floresta, num percurso de transição para a entrada no jardim…

Atravessamos um meio fechado pelas copas, pelos troncos, uma escuridão natural, com jogos de luz, ouvindo a musicalidade das folhas… uma pequena amostra dessa vivência… e continuamos numa “passadeira” encarnada que marca, pela cor, a sua diferença…

Afastamo-nos do recinto fechado para o aberto, criado pelo corte das árvores… Umas permanecem, outras desaparecem, mantendo o seu tronco destacado ou mesmo plano… sentimos esse vazio que se enche de texturas… continuamos e chegamos ao jardim, um relvado pontuado por um banco… um banco giratório… um só banco… um banco que se movimenta individualmente com a força do Homem.

Um elemento pontual e individual como ponto de reflexão… reflexão… com o apoio de uma instalação… de um espelho, uma reflexão… Espelho que permanece no jardim mas reflete a floresta. Uma perspetiva, várias perspetivas são conseguidas ao observar e ao rodar.  Aqui, sentimos a Floresta no Jardim…

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto

Memórias da Floresta 🔗

 

Projecto de Arquitectura Paisagista

Marta Malheiro e Francisca Figueira

 

Localização

Ponte de Lima

 

Concurso

Festival Internacional de Jardins

 

Fotografia

Marta Malheiro

 

Área de Intervenção

140m2

 

Ano de Execução

2010

 

Ano de Construção

2011

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE