Moradia JS

A Moradia JS localiza-se na vila de Vagos, num terreno inserido numa zona predominantemente residencial. Pretendia-se uma moradia que se desenvolvesse em apenas um piso, sendo premissa fundamental que a mesma promovesse uma fácil relação entre os espaços interiores e o jardim e zona de lazer exterior, garantindo privacidade desse espaço exterior em relação ao arruamento.

O lote apresentava uma topografia relativamente plana, pelo que foi natural o desenvolvimento de todo o programa funcional da casa em apenas um piso.

A casa caracteriza-se por uma composição formal de um volume ortogonal recortado e com uma forte preponderância da cor branca. Trata-se de um volume assumidamente simples sem grande utilização de revestimentos adicionais nas fachadas. Assim, exteriormente surgem apenas alguns pontos revestidos com um cerâmico de cor cinza claro, apenas para demarcar momentos distintos na moradia, tais como a porta principal de entrada e a zona de lazer posterior.

Em termos de composição volumétrica e de distribuição dos espaços desejava-se que a casa se voltasse sobretudo para a parte posterior do terreno, de modo a conseguir obter maior privacidade face ao arruamento. Assim, na vista de rua a moradia apresenta uma volumetria e um carácter mais fechado e com poucas aberturas, sendo que a zona posterior surge muito mais aberta e com formato em “L” que cria uma zona de lazer exterior visualmente protegida da rua.

Internamente, os espaços da casa distribuem-se procurando colocar as divisões em contacto com o espaço exterior no sentido de promover a relação entre a casa e o espaço exterior envolvente. A sala surge no ponto central da casa e da volumetria, funcionando como o ponto de ligação entre todos os espaços desta. Na sala, procura-se privilegiar a relação visual com todos as zonas do terreno, sendo que esta tem aberturas de vãos com relação visual para praticamente todo o terreno, contudo é a sul que esta relação se procura mais forte, uma vez que a sul permite o contacto directo com a zona de estar exterior que tem também relação com a cozinha. Esta zona pavimentada exterior a sul funciona como um prolongamento da própria casa para o exterior de forma a promover o contacto dos moradores com o espaço envolvente. Também nos quartos se procura criar esta relação directa com o espaço exterior. Na parte mais posterior do terreno, encostada ao limite poente, implanta-se a garagem. Esta formalmente separada da casa, encontra-se ligada à casa através de uma pala e zona coberta que permite o acesso directo à casa e uma ligação e integração volumétrica da garagem na própria volumetria da casa.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto

Moradia JS 🔗

 

Localização

Vagos, Aveiro, Portugal

 

Arquitectura

VISO – Arquitectura 🔗

 

Arquitetos responsáveis

João Vieira e Fábio Sousa

 

Fotografias

Ivo Tavares Studio 🔗

 

Área total construída (m2)

270 m2

 

Ano de conclusão da obra

2021

 

PDFS
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Subscrever Newsletter

Já subscreveu a nossa newsletter?  

Registe a sua Empresa

Crie a sua conta gratuitamente e promova os produtos da sua empresa.