Museu do Megalitismo

Categorias: Museus

O Museu do Megalitismo integra a antiga estação de caminho-de-ferro de Mora e localiza-se junto ao jardim público, a construir futuramente, no centro da vila alentejana. O museu, conjuntamente com outros edifícios de carácter público, como o Centro de Exposições e Eventos e o Fluviário, contribui para a dinamização cultural de Mora, construindo um lugar de lazer, cultura e permanência. 

Pretende-se que o edifício seja uma referência, na vila e no distrito de Évora, contribuindo para incrementar a oferta cultural nacional, dada a relevância museológica e patrimonial dos achados arqueológicos referentes ao período do megalítico, descobertos na região.

A antiga estação de caminho-de-ferro é um edifício emblemático enraizado na memória coletiva dos habitantes e de todos os que, ao longo do tempo, por lá passaram. O projeto pretende clarificar e reforçar o valor patrimonial dos edifícios existentes, num gesto de reabilitação cuidada. O projeto assume uma lógica diacrônica, onde o que é relevante e permanente se mantém e onde o que é novo e substantivo se acrescenta à história.

O Museu do Megalitismo é constituído por quatro edifícios distintos, interligados linearmente por uma galeria. Os dois edifícios centrais são reabilitados e nas extremidades do conjunto são construídos dois corpos novos, que integram o espaço expositivo principal, a poente, e a cafetaria, a nascente. A antiga plataforma de espera da estação é também reabilitada, sendo o elemento conceptual unificador do projeto e parte integrante de uma galeria exterior coberta – elo de ligação unificador do conjunto edificado. A galeria interliga os diversos programas e resolve as circulações, sendo também um espaço flexível que possibilita a integração de conteúdos expositivos alternativos. A sul, a galeria oferece a possibilidade de abrir-se para o espaço público. No topo nascente, a galeria permite o encerramento a zona de cafetaria, para que possa ser utilizada de forma independente, juntamente com a esplanada que remata o complexo do museu, e relacionar-se com o jardim público, ainda por construir.

Os dois edifícios existentes (antiga estação e armazém) foram intervencionados tendo em vista a sua adequação ao conteúdo programático e às novas exigências funcionais e infraestruturais. Na antiga estação alterou-se apenas a compartimentação interior. É neste edifício que se localiza a entrada principal do museu, bem como a biblioteca e a administração. 

O armazém tem um carácter polivalente, direcionado para a realização de atividades educativas infantis através de conteúdos interativos, permitindo ainda albergar workshops, conferências e exposições temporárias. O espaço mantém-se amplo, sem compartimentação, preservando-se a sua volumetria e exaltando-se a configuração original da estrutura da cobertura.

A galeria e o embasamento dos edifícios novos são abraçados por uma “pele”, constituída por painéis recortados em alumínio lacado, cuja iconografia se baseia na interpretação de desenhos geométricos presentes em placas de xisto – achados arqueológicos referentes ao período megalítico. Esta “pele” é uma referência ao conteúdo do museu e percorre todo o projeto. Estes painéis permitem a exploração de variações luz/sombra e transparência/opacidade, ao longo dos diversos espaços, tendo em conta a suas características particulares. Ao final do dia o edifício ganha uma luz própria, através da retroiluminação dos painéis, marcando a sua presença.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto

Museu do Megalitismo

Cliente

Câmara Municpal da Mora

Localização

Mora, Portugal 

Área
2300.0 m2

Ano do projeto
2016

Arquitetos
CVDB arquitectos, Tiago Filipe Santos, P-06 Atelier

Arquitetos Responsáveis
Cristina Veríssimo, Diogo Burnay, Tiago Filipe Santos

Arquitetos Colaboradores
Joana Barrelas, Rodolfo Reis, Eliza Borkowska, Elizabeta Vito, Hugo Nascimento, Ilaria Anselmi, Magdalena Czapluk

Projeto Expositivo
P-06 Atelier e Site Specific Arquitectura

Paisagismo
Bound – arquitectos paisagistas, Maria João Fonseca, Armando Ferreira

Fabricantes
Viabizzuno / Getalight, CASTAN, Carmo Wood

Especialidades
Projectual

Diretores de Projeto Expositivo
Nuno Gusmão e Paulo Costa

Desenvolvimento do Desenho
Pedro Anjos

Desenvolvimento da Arquitetura
Simão Botelho

Consultoria em Museologia
Dra. Leonor Rocha 

Fotografias
Fernando Guerra | FG+SG
FOTOGRAFADO POR
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Goma by Flowco

Azulejos ecológicos fabricados em Portugal

Registe a sua Empresa

Crie a sua conta gratuitamente e promova os produtos da sua empresa.