Real Vinícola – Orquestra Jazz de Matosinhos

Categorias: Cultura

No âmbito do projeto de reabilitação dos edifícios do complexo da Real Vinícola, para além da inserção da Casa da Arquitectura, instala-se também a Orquestra Jazz de Matosinhos. Esta instituição, sem instalações próprias até à data, promove a criação, a investigação, a divulgação e formação na área do Jazz, desempenhando o papel de uma Orquestra Nacional de Jazz.

No edifício localizado mais a sul do complexo da Real Vinícola, surgem assim as instalações que alojam o programa da Orquestra Jazz de Matosinhos, com um espaço para o projeto CARA (Centro de Alto Rendimento Artístico) onde promovem o diálogo entre arte, tecnologia e ciência, através de projetos multidisciplinares.

Esta ala conta com espaços para ensaios, gabinetes, salas de convívio, salas de formação e salas de gravação com maior ou menor capacidade consoante as necessidades.

Os princípios e exigências funcionais consolidaram estes espaços, guiando-se por todas as condicionantes impostas pelo próprio programa, com características inerentes e necessidades acústicas que limitaram as escolhas formais e materiais.

A ocupação deste espaço explora o vazio dos volumes abandonados com a conjugação de materiais que invadem e ocupam este edifício do complexo da Real Vinícola. A apropriação destes espaços com diferentes escalas, composições e conjugações de materiais resultam em experiências multisensoriais fruto do efeito acústico criado em determinados espaços.

O contraste é sentido entre o exterior do edifício, amplo e luminoso, e o interior, que se fecha em cada espaço através do corte acústico proporcionado, levando consequentemente a diferentes intensidades de temperatura. Os interiores funcionam como um instrumento, num jogo entre a alternância de elementos, como o ritmo das ripas de madeira e o peso da pedra pré-existente preservada, levando a uma diversificação de texturas, de cores e de resultados de iluminação, que influenciam cada percepção e experimentação espacial.

Ao explorar as potencialidades dos sentidos e o impacto que estes têm na apreensão de um espaço, tentou-se criar esta harmoniosa conjugação dos materiais novos e pré-existentes, mantendo a memória e a história do edificado presentes na atmosfera projectada.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA
Projeto

Orquestra Jazz de Matosinhos


Localização

Matosinhos, Portugal

Arquitetura

Guilherme Machado Vaz


Colaboradores
GEG, GPIC, Joaquim Viseu Engenharia

Área
740.0 m2


Fabricantes
Onduline, Weber, ARTEBEL

Ano do projeto
2017

Fotografias
Luís Ferreira Alves
FOTOGRAFADO POR
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

3DHR Multimédia

Desenvolvemos projetos em 3D para arquitetura e design interiores

Margres Architecture Award

Saber mais »