Paulo Gomes, Arquitetura

Refúgio dos Arcos

A configuração distinta do lugar sugeria que se elaborasse uma implantação que permitisse explorar em toda a plenitude as vistas do entorno. Para isso foi idealizada uma plataforma à cota média baixa do terreno que promove a convivência simultânea dos ambientes sociais e de lazer num diálogo permanente entre exterior-interior, conferindo um caráter de lugar onde o homem pode usufruir da beleza da natureza, e, simultaneamente, exerce suas atividades cotidianas, de forma harmoniosa. Um volume, assente num socalco, configuração retangular, orientação Este-Oeste, abrindo-se maioritariamente para Oeste, ficando a uma cota superior do arruamento e dos acessos ao lote, permitindo assim usufruir das imensas paisagens circundantes.

A disposição é contrária à direção dos terraços, o que permite propor apenas 45,43 m2 de área de implantação, sendo a restante área suportada por pilotis estruturais, procurando assim criar o menor impacto possível e não desvirtuar a beleza de sua configuração.

O volume desenvolve-se num único piso, elevado da cota de arruamento. O acesso principal é feito através de umas escadas metálicas que permitem vencer um desnível de aproximadamente 2,50m . As áreas sociais (norte) e privadas (Sul) estão diferenciadas, todas servidas por superfícies envidraçadas orientadas a Poente. Um amplo corredor faz a distribuição espacial. A área privada apresenta dois quartos, também eles orientados a poente, na extremidade da habitação, como que suspenso por completo na envolvente natural. A zona social está no extremo oposto e contém uma cozinha, com ligação direta ao exterior, uma sala comum e a uma instalação sanitária completa e funcional. Todos os espaços interiores são ventilados e iluminados com ventilação e luz natural.

Pretendeu-se valorizar todas as vertentes do terreno a Sul, Nascente e a Poente, especialmente a vertente voltada a Poente, com as vistas mais apetecíveis, pelo contacto com o terreno, ligação ao caminho municipal, áreas de estacionamento e pela sua favorável exposição solar. A sua implantação, em função das árvores existentes, procura proporcionar sombreamento durante todo o dia no verão, época bastante quente na região, além disso os ventos aliados ao sistema de isolamento das paredes proporcionam um excelente conforto térmico no interior do pequeno edifício.

Relativamente  aos materiais, exploramos apenas dois, a madeira (Pinho Flandres) e o betão como elemento estrutural.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto

Refúgio dos Arcos – Turismo Rural

 

Localização

Gondoriz – Arcos de Valdevez, Viana do Castelo

 

Arquitetura

Paulo Gomes, arquitetura + Arquiteto Artur Dionísio

 

Arquiteto Responsável

Paulo Gomes

 

Área Total Construída (m2)

80m2

 

Ano de Conclusão da Obra

2022

 

Construtora

Vítor Barreiro Construções

 

Fotografias e Vídeo

https://olharesdecima.com/

 

 

PDFS
VÍDEOS
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Registe a sua Empresa

Crie a sua conta gratuitamente e promova os produtos da sua empresa.