Resort Benin

Categorias: arquiteturahotéis

Duas orientações fortes dominantes na aldeia ditaram a organização do espaço e a distribuição dos diferentes equipamentos no terreno.  Estas orientações serão a ancora para o embasamento e coberturas dos diferentes espaços, criando uma imagem homogénea e unificadora. Estes dois elementos (embasamento e cobertura) irão proteger os vários volumes dos diversos programas, criando assim diferentes espaços mais orgânicos com diferentes características público/privado.

 

Sustentabilidade será a base de todas as intervenções num terreno virgem de forma a que a pegada ecológica seja a menor possível. Um consumo sustentável e consciente, utilização de energias renováveis, economia de energia, economia e re- uso de água, reciclagem de lixo, utilização de madeira de origem certificada, etc. serão conceito que estarão presentes desde na fase de conceção, construção e exploração do resort.

 

A utilização de sistemas construtivos tradicionais do país e materiais locais sempre que possível, além de contribuir também para a redução da pegada ecológica referida anteriormente, contribuirá para uma integração com a arquitetura local. A utilização do máximo de mão de obra local e materiais que não impliquem grandes transportes impulsionarão a economia local e fomentará a criação de emprego.

 

| MATERIAIS |

A utilização de materiais existentes próximo da obra em causa é uma técnica ancestral. Permite que por um lado os locais mantenham uma homogeneidade estética e por outro que não existam grandes deslocações de matéria prima. 

 

 

CONSTRUÇÃO ECOLÓGICA/SUSTENTABILIDADE

Para tornar o ato de construir um processo com uma menor pegada ecológica é necessário reduzir ao máximo todas as opções pelas energias não renováveis e optar pelo mais baixo valor de emissões possível.

 

 

ENERGIAS RENOVÁVEIS

A importância da integração dos sistemas de energias renováveis em edifícios eficientemente energéticos que até esse ponto esgotaram todas as possíveis estratégias de design passivo na sua concepção ou que na sua reabilitação foram tidas em conta medidas de reabilitação energética e de eficiência energética.

 

 

SUSTENTABILIDADE – CONSTRUÇÃO ECOLÓGICA – ENERGIAS RENOVÁVEIS – MÁXIMO DESEMPENHO – MENOR IMPACTO

| ESTRATÉGIA/MASTERPLAN |

O sentido de chegada e a configuração do terreno foram os pontos de partida para desenvolver o programa. Estas, juntamente com as duas orientações fortes e dominantes, definem percursos e orientações dos edifícios.

Os percursos rígidos e geométricos dão lugar a formas mais orgânicas à medida que nos afastamos da lagoa e chegamos à zona dos bungalows, que se pretende mais descontraída e natural.   

Todas as zonas estão perfeitamente definidas funcionalmente, mantendo a mesma linguagem que unificará todo o Resort. 

Os materiais e as técnicas construtivas como os muros de taipa e as coberturas em colmo, complementarão a imagem homogénea, moderna e tradicional que se pretende.

Materiais naturais, espaços orgânicos e percursos nos interstícios dos espaços construídos definem este edifício.

 

 

REFÚGIOS INTEGRADOS NA NATUREZA  

A perfeita harmonia entre arquitetura e natureza num cenário paradisíaco e em estado virgem. 

Galeria
TAGS
FICHA TÉCNICA
Projeto
Resort Benin
Localização

Benin, África Ocidental

Arquitetura
Space Emotions
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

MOON

A única placa de comando em cerâmica.

Vulcano

O parceiro certo para um apoio total